Terça-feira, 31 de Dezembro de 2013
A TORZER POR UM DOIS MIL E quaTORZE MUITO MELHOR

Foto.Vitor Rios

 

EXPOSIÇÃO "PODERES"
ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2014

Vem, embarca-me o ânimo que te resta e contra ventos e marés mostra-nos quem és!
Todos a TORZER por um dois mil e quaTORZE melhor para todos!!!!
Por este 2014 acima!!!
antónio colaço

 



publicado por animo às 09:53
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013
SOLIDARIEDADE DE CLASSE E UM POUCO DE NARCISO....

 

 

 

SOLIDARIEDADE DE CLASSE E UM POUCO DE NARCISO....
É assim: os fotojornalistas esfalfam-se em captar os melhores enquadramentos dos acontecimentos que lhes cabe acompanhar.Chegam às redacçõe e, ups! o material fica na gaveta!!!!
2
Aquando da minha passagem por S.Bento, fui autor de uma proposta aprovada pelo então Conselho de Administração que visava converter as paredes dos corredores de S.Bento, nomeadamente, o então novo Café dos Funcionários, numa Galeria onde exporiam, desde logo, gente do Parlamento, entre funcionários, policias, deputados e.....fotojornalistas.
Foi comigo que se inaugurou, dentro desse espírito, uma espécie de pequena Galeria no interior da Livraria Parlamentar.
Muito mais tarde, a querida Zita Seabra - que o meu querido amigo Mário Viegas um dia apelidou  de "deputada vodka-laranja", vetou o meu nome para uma grande exposição que queria fazer, exactamente nas paredes que haviam sido objecto de tal proposta. O argumento, simples: não tinha "nome"!
Adiante.
3
Tudo isto para dizer que sinto na pele a dor dos fotojornalistas. Por diversas vezes convidei alguns deles para exposições minhas. Mas a de maior significado foi, sem dúvida, a que a ânimo promoveu na Associação 25 de Abril em honra de...Eduardo Gageiro
Chega.
4
Tudo isto para dizer que, esta noite, afortunadamente, para mim, e com a permissão do Vitor Rios, dou início à divulgação do making off da entrevista que concedi ao Diário de Notícias e hoje publicada.
É assim. A fama e...o proveito.
Ajudar, ajudando-me!!!Ó balha-me Deus...zzzz não habia nexexidade de tanto narcis........
Obrigado, outra vez, Vitor Rios.
antónio colaço



publicado por animo às 23:00
link do post | comentar | favorito
|

RECADOS AO QUE SE FAZ COM O PODER.em exposição na sede do PS

 

 

NR.Para melhor leitura clica nas imagens
RECADOS AO QUE SE FAZ COM O PODER
EXPOSIÇÃO na sede do PS

Uff!Lá saiu a quase página nas "Artes" , do Diário de Notícias.
Mais de duas horas e meia de conversa com a jornalista Sofia Fonseca, mais de uma centena de imagens com a assinatura do Vitor Rios.
2
Duas ou três imprecisões:
2.1)O título pode ter leituras espúrias.Sabemos como é a lógica dos títulos. De facto, a primeira parte do lead é excelente.Mas.... os recados ao que se faz com o poder - não só político, como se perceberá na peça - vão em todas as direcções, em TODAS AS SEDES DE PODER, não apenas na do PS!
2.2)"A Arte também é estética", escreve a Sofia. Eu disse que a Arte não se esgota no entendimento do seu lado meramente estético, daí que TAMBÉM "prefira pô-la ao serviço da transmissão de mensagens", como se lê depois.
2.3)Onde se refere a obra "Christman TR(ee)oika, deve ler-se, claro, "CHRISTMAS TR(EE)OIKA. A Troika é que deve ter ficado a rir-se.
Quanto ao resto uma peça sem mais reparos.
Obrigado.

 PS
Um obrigado especial ao Vitor Rios, fotojornalista da Global Imagens/DN, creio que é assim, não só pela qualidade das imagens mas, também, por facilitar a sua publicação após a edição hoje realizada. É o que farei logo que possa, a começar, já, pela capa!!!!


publicado por animo às 20:18
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 29 de Dezembro de 2013
VÉSPERAS

Foto.Entardecer, esta tarde.Alcochete

 

Nunca, como hoje, pressinto-me em vésperas de qualquer coisa cujos contorno me escapam...


 antónio colaço



publicado por animo às 23:58
link do post | comentar | favorito
|

WEBANGELHO SEGUNDO FREI BENTO DOMINGUES

 

Frei Bento Dominggues

In Publico

UM CRISTO FORMATADO?

Pretender despolitizar o discurso económico e torná-lo tecnocrático e apartidário é um embuste.

 

 

1. “Esta é a definição da lei: algo que pode ser transgredido”. Assim falava, no seu gosto pelos paradoxos, o grande escritor católico, Gilbert K.Chesterton (1874-1936). Partindo da convicção de que a Deus nada é impossível, as comunidades cristãs, sobretudo as do primeiro século, elaboraram narrativas sobre o percurso de Jesus Cristo - desde a anunciação à ressurreição – que parecem contrariar, sem necessidade, as mais respeitáveis e inocentes leis da natureza. 

A este respeito, importa não esquecer que a linguagem mítica e simbólica da liturgia do Natal não pretende dar aulas de biologia e astronomia, mas subverter as leis de um mundo dominado pela injustiça. Quando os Evangelhos são interpretados em registo literal, em vez de provocarem a inteligência, a imaginação e os afectos, paralisam-nos e tornam-se charadas absurdas, até naquilo que têm de mais belo e subversivo. A letra mata. O espírito livre vivifica. 

Esta observação não desvaloriza, porém, a importância do método histórico-crítico aplicado aos escritos do Novo Testamento. Ao procurar esclarecer a produção dos textos bíblicos, nas suas diferentes etapas, descobre-se o ridículo das leituras fundamentalistas e que a pluralidade de interpretações não brota da arbitrariedade.

Passada a decepção com as “biografias liberais” de Jesus, do séc. XIX e os estudos pós-bultmanianos da década de 50 do século passado, vários exegetas célebres desenvolvem a “terceira vaga” de investigações sobre o “Jesus da história”. A obra monumental, de John P. Meier, “Jesus, um Judeu marginal”, impôs-se como referência incontornável. No entanto, como ele próprio confessa, o Jesus reconstruido pela investigação histórica – dada a natureza das fontes disponíveis – não pode sondar todas as dimensões da sua realidade. J. Meier alimenta a fantasia da reunião de um “conclave sem papa” e que ele próprio configurou: um católico, um protestante, um judeu e um agnóstico - todos historiadores honestos e bem informados sobre os movimentos religiosos do século I – ficariam trancados, na biblioteca da Harvard Divinity School, submetidos a uma dieta espartana e só lhes seria permitido reaparecer, quando tivessem elaborado um documento de consenso, sobre Jesus de Nazaré.

Um requisito essencial desse documento seria o de basear-se em fontes e argumentações puramente históricas. As suas conclusões deveriam ser abertas à verificação de todas e quaisquer pessoas sinceras, com acesso aos meios da moderna pesquisa histórica. Esse documento não teria a pretensão de apresentar uma interpretação completa, final e definitiva sobre Jesus, a sua obra e as suas intenções. Poderia, no entanto, proporcionar uma base comum e um ponto de partida academicamente respeitáveis para o diálogo entre pessoas de várias crenças ou sem crença alguma. J. Meier talvez goste de um Jesus marginal, mas não muito!

2. Esse empreendimento pode ter a sua utilidade, sobretudo para enfraquecer os delírios teológicos estacionados em definições dogmáticas, como alfândegas da fé. Mas não estou nada interessado num Jesus normalizado, formatado e em repouso num museu da história do cristianismo. Os escritos cristãos falam da sua presença clandestina, onde e quando menos se espera, baseados na promessa de que Ele não desertará da nossa vida.

Muito se escreveu acerca do mundo em que Jesus nasceu e cresceu, e onde se difundiram as comunidades cristãs dos séculos primeiro e segundo. Funcionavam “em rede”. Quando o Imperador Constantino entrou em cena, no séc. III, foi porque ele próprio se deu conta que mais valia ter os cristãos do seu lado do que persegui-los.

Os monges não foram para o Deserto por terem desistido da evangelização do mundo, mas porque se consideravam marginais em relação a uma cristandade adulterada por privilégios. Em vez de se instalarem no Poder, preferiram recusá-lo. Sabiam que ao esquecer o Cristo crucificado na carne dos sacrificados pelos interesses dos poderosos, acabariam na adoração de um Deus do Poder que tudo justifica.

3. O Papa Francisco denunciou os efeitos da economia que mata. Muitos se apressaram a dizer que ele não percebia nada de economia e a sua “Exortação Apostólica” era gravemente desmobilizadora quando já estavam à vista os belos frutos da austeridade, que importa não abrandar. Paul Krugman, Prémio Nobel de economia, em 2008, mostrou, no passado Domingo (cf. El País), as consequências desastrosas, nos EUA, da correlação entre os cortes nos programas sociais, o crescimento das desigualdades e o aumento da dívida. São os interesses e preconceitos de uma elite económica, cuja influência política disparou ao mesmo tempo que a sua riqueza, que procuram ocultar essa realidade. Pretender despolitizar o discurso económico e torná-lo tecnocrático e apartidário é um embuste. A classe social e a desigualdade modelam e distorcem o debate.

Será possível uma economia amiga das pessoas? Manuela Silva mostra que sim (cf. rev. Communio, XXX (2013).

Bom ano!
 

 



publicado por animo às 13:12
link do post | comentar | favorito
|

PORQUE ANTEONTEM FOI SEXTA FEIRA....




Uma ida a Lisboa, para uma sessão de trabalho pela divulgação da minha exposição PODERES, na sede Nacional do PS, Largo do Rato, ontem, sexta-feira, e o regresso ao convívio com Mestre Fernando Barbosa, da Pastelaria 1800.

Veio de Vieira do Minho, onze anos feitos, e nunca mais largou a hotelaria.

É um falador nato e quase sabe o nome de todos quantos aportam à sua pastelaria.

Nunca mais se esqueceu de quando lhe elogiei os cachorros que fazem e o quanto me lembram os primeiros cachorros da Av de Roma dos meus saudosos anos 70 e que celebrei na obra SINFONIA PARA UM PRATO DE BATATAS FRITAS  COM SALSICHA e que mereceu edição serigráfica aquando da exposição LISBOAS na Mãe de Água.

Foi nesse Abril de 2012, aquando da montagem da dita exposição, que ali almocei ou lanchei um sem número dos estaladiços cachorros!!!!

Mal me vê, "então sr António vai um cachorro à moda antiga?!"

É lá que voltarei por estes dias enquanto estiver no Palácio do Rato, ali mesmo à sua frente!

Chegado ao Montijo, recuperar os restos das couves da Ceia de Natal e amanhar umas migas fervidas com pão de milho, acompanhadas de bacalhau assado, lascado, azeitado e com uns alinhos a preceito! Por perto ainda aguardava um restinho de Pegões tinto....

Obrigado.

antónio colaço


























publicado por animo às 12:57
link do post | comentar | favorito
|

AS BOCAS DA BOCA

 

João Garcia, parabéns e obrigado pelo oportuno exercício de memória!

Marcamos encontro para o próximo ano.

Pessoalmente, gostava mais de reencontrar-te no distante Cozido das Furnas.....

Obrigado.

antónio colaço

(In Expresso de hoje).



publicado por animo às 00:57
link do post | comentar | favorito
|

SUSANA BARROS DA ANTENA1 EM REPORTAGEM NA EXPOSIÇÃO "PODERES"
Aqui se repõe o excelente trabalho da repórter da Antena1, Susana Barros.
O meu querido amigo João Joao Paulo Almeida acusou a má qualidade da foto anterior com que quis personalizar o trabalho da Susaninha e tinha razão. A velocidade deste meio feicebookiano tem destas coisas.
Não houve, de facto, tempo para privilegiar a qualidade de edição em detrimento da actualidade informativa do seu trabalho.
2
Aqui está, então, a reedição, agora em versão alargada, do seu trabalho mas...com um recadinho dentro: que tal os meus queridos amigos jornalistas parlamentares passarem pelo Largo do Rato já que a Exposição PODERES está patente até final de Janeiro de 2014?!
3
Aqui se publica, também, a imagem do que foi um dos últimos almoços dos jornalistas parlamentares com os assessores de imprensa dos diversos grupos parlamentares, uma tradição que ocorrre por estes dias de Natal. Ao que sei, este ano o almoço ficou adiado para Janeiro, na sequência do falecimento da Mãe da nossa querida Anabela Neves, jornalista da SIC, presidente da Associação dos Jornalistas Parlamentares e a quem, uma vez mais, aqui deixo um beijo solidário. E pronto!
Agradeço à Susana o seu trabalho (sim, não se agradece mas não há regra sem honrosa excepção), o ter conseguido, em tão curto espaço de tempo, meter não o Rossio mas...o Rato na Betesga!!!!
antónio colaço
FAÇAM FAVOR DE OUVIR O TRABALHO DA SUSANA AQUI NO LINK:
https://soundcloud.com/animosemper/expocola-o
Ver mais


publicado por animo às 00:19
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 28 de Dezembro de 2013
WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES

Pe ANSELMO BORGES

IN DN

PEQUENOS PENSAMENTOS PARA 2014

É. Quando se chega a uma certa idade e mais um ano passa, o que mais dói é cair sobre nós as ausências de tantos que partiram. Partiram para onde? Ah, esse partir sem deixar endereço, e a falta que nos fazem!

Um novo ano novo começa. Novo: 2014. Por mais diagnósticos e prognósticos, é novo, imprevisível. Não está pré-escrito em parte alguma. Também é nosso: vamos fazê-lo. Mas é na surpresa que ele vem.

Envelhecemos, mas, por mim, não tenho inveja da juventude. Pelo contrário, agora, à distância, o que quero é que os jovens vivam intensamente cada tempo. Na dignidade livre e na liberdade com dignidade. O que deveria ser norma para todos. Que vivam com atenção e intensidade, pois tudo passa muito rápido.

Essa norma também pode ter outra expressão, que vou buscar ao início do Evangelho segundo São João, o passo mais filosófico do Novo Testamento. "No princípio, era o Verbo. Mediante Ele tudo foi criado. E o Verbo fez-se carne." Encontra-se aqui todo um programa para a existência. No princípio, era o Verbo. No original grego, está: era o Logos, a Razão, a Palavra. E tudo foi criado mediante o Logos, a Razão, a Palavra. E o Logos, a Razão, a Palavra, fez-se carne, tornou-se um de nós, por amor. Chama-se Jesus Cristo. O que sustenta o mundo é o Logos, a Razão, a Palavra, que não é impessoal, mas uma pessoa.

Onde deve então assentar a vida senão no vínculo da Razão e do Amor? Tantas vezes perdemos a vida, porque agimos sem razão e até contra a razão. Afinal, de que valem o ódio e o rancor e a exploração dos outros e a inimizade e a imensa estupidez de não pensar? Mas não basta a razão, pois a razão, só, pode ser cruel e mortal. Tem de ser a razão aliada à bondade e a bondade vinculada à razão, pois a bondade, só, sem a razão, pode lutar em vão e perder-se. Uma vida humana plena vive dessa aliança entre a razão que não olvida a bondade e a bondade que se ilumina com a razão.

O objectivo final só pode ser a felicidade, uma tarefa simples, que é ao mesmo tempo terrivelmente complexa. Como todos sabem por experiência. De qualquer forma, se me fosse permitido, gostaria de deixar aqui que muitas vezes fui chamado à cabeceira - isso: à cabeceira - de quem estava de partida, a tal de que falei no início. E devo dizer que não era propriamente a carreira - é certo que alguns/algumas nem carreira tiveram - que os ocupava ou preocupava naqueles momentos derradeiros nem o dinheiro ou a fama. Apenas a verdade maior, que tinha que ver com a família, com os amigos e o pouco tempo para eles e para o mais importante e decisivo. E queriam arrumar com verdade as coisas do aqui e do Além.

Mas isto tudo que para aí fica talvez se diga melhor de modo mais simples. Socorro-me de algumas regras para o bom viver de Manuela Santos, no seu blogue "umavidacomsentido". "Aproveite cada dia para aprender algo diferente. Não viva apenas para o trabalho, pois existe outra vida para além dele. Cuide da sua família todos os dias com amor. Aproveite para cuidar do seu bem-estar interior. Ouça música. Dedique-se a um hobby. Conheça os seus limites e não vá além deles. Aprenda a perdoar. Cultive a honestidade, a verdade, a humildade. Ame-se e namore todos os dias. Seja feliz! Dedique algum tempo à meditação, é muito importante."

Algum tempo, todos os dias, para meditar. É realmente muito importante, decisivo mesmo, vital. Significativamente, meditação, moderação e medicina têm o mesmo étimo: mederi (radical med-, "pensar, medir, julgar, tratar um doente"), que significa: cuidar de, tratar, dar remédio a, medicar, curar.

Quem quiser uma vida sensata e feliz tem de ir por aqui: dedicar todos os dias algum tempo à meditação, para ir ao encontro do essencial, do mais fundo, que é também o mais perto, porque mora dentro de cada um de nós, para ouvir a Palavra primeira, que fala no silêncio e diz a sabedoria do viver na sabedoria e que leva a cuidar do mais importante e melhor e a pensar e a julgar, a dar remédio e a curar. Seja feliz! Bom Ano Novo!

Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

 



publicado por animo às 16:02
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013
EXPOSIÇÃO "PODERES" ATÉ 31 DE JANEIRO . TODOS OS DIAS DAS 15 ÁS 18H

 

EXPOSIÇÃO "PODERES" ATÉ 31 DE JANEIRO TODOS OS DIAS DAS 15ÁS 18H
PRONTO, quer dizer, levanta-se uma pontinha do véu: esta tarde trabalhou-se em grande no Largo do Rato.
Esteve reunida a CPEP-Comissão Política da Exposição PODERES que analisou a actual situação da Arte em Portugal e todas as obras expostas foram unânimes em manifestar o seu apoio à sua presença nesta fabulosa sala do Palácio do Rato.
A CPEP saiu em defesa do artista, perdão, do secretário-geral da Exposição, lamentando as "bocas" daqueles que vêem no seu ar de contentamento qualquer coisa próximo do deslumbramento que o próprio denuncia, tipo, "ó pra mim Joaninha Vasconcelos de mim no meu Versailhes dos pequeninos, ou Ajuda do...Rato!
2
Qualquer leitura desta imagem tipo "À ESPERA DE GODOT", cadê os visitantes, não corresponde à realidade pelo que a CPEP CONVIDA A TODOS AQUELES QUE NUNCA SUBIRAM A ESTAS SALAS QUE O FAÇAM TODOS OS DIAS DAS 15-18H, excepto Domingos, até 31 de Janeiro!
Obrigado!
antónio colaço
PS
Ah, de quem é esta imagem de quem é?! O próprio que suba a terreiro e se denuncie!!!


publicado por animo às 23:06
link do post | comentar | favorito
|

SUSANA BARROS/ANTENA 1 NA EXPOSIÇÃO "PODERES"

 

 

 

https://soundcloud.com/animosemper/expocola-o

 

 

 



publicado por animo às 13:41
link do post | comentar | favorito
|

EXPOSIÇÃO "PODERES" . NO RATO ATÉ 31 DE JANEIRO. O AUTOR ESTÁ PRESENTE, HOJE, SEXTA, DAS 15ÁS 18H

 

EXPOSIÇÃO "PODERES"
ATÉ 31 DE JANEIRO NA SEDE NACIONAL DO PS.15-18H
O autor informa todos os seus amigos que hoje vai estar presente entre as 15 e as 18.
Para o que der e vier.
Obrigado.
antónio colaço



publicado por animo às 09:17
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2013
OBRIGADO!

Ele foram os sms, as mensagens pelo Facebook, os emails, os.....ufff!
Confesso que me perdi.
A todos os amigos que tiveram a amabilidade de se lembrar de mim e a quem, porventura, não respondi, aqui fica o meu muito OBRIGADO com a promessa de que COMUNICAR É PRECISO, TODOS OS DIAS.
É o que continuarei a fazer!

antónio colaço

 

 

 

 



publicado por animo às 01:09
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 25 de Dezembro de 2013
NATAL DE SEMPRE. SEMPRE NATAL

 

PERTO DO PRINCÍPIO

Meu querido NETO Francisco, dá-me a tua mão e sobe comigo ao Largo do Espírito Santo na altoalentejana pátria gavionense da minha infância.

Devo ter, talvez, mais um anito do que tu.

Anda, ao contrario de hoje, a tarde daquele Natal foi soalheira, luminosa.

 

Não estou rodeado de tantas prendas como as que tiveste esta noite mas repara, tenho, como tu,o privilégio do aconchego da calejada mão do meu querido e saudoso Pai Zé Jacinto, teu Bisavô, que olha por ti, mais a Bisavó Maria, na terra onde o Natal é Eterno.

É assim que quero que um dia me recordes.

Sempre de mão dada com as tuas mãos tão pequenitas e musicalmente irrequietas.

Um Céu na terra, sempre em Sol Maior.

antónio colaço

 



publicado por animo às 13:57
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 23 de Dezembro de 2013
NASCI-ME.ESTA É A ÚNICA GRUTA ONDE ME ENCONTRAM

 



Mas...não quero que me procurem, muito menos que me adorem.
Hei-de seguir a estrela de cada um de vós para que, de todo o coração, nome a nome, cidade a cidade, me entregue à vossa inteira disposição.
Feliz Natal.
antónio colaço


Foto.Gavião, Largo do Espírito Santo, Natal de 1958.



publicado por animo às 12:29
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

ANDRÉS TORRES QUEIRUGA EM...

PE ANSELMO BORGES SOMA E ...

SEARAS ESCOLA DE VIDA

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

SIM AO CREDO DOS VALORES

SUBSTITUIMOS O CREDO DOS ...

HOJE, TODOS À GULBENKIAN ...

QUARENTA E TRÊS . FAZER O...

PE ANSELMO AO ATAQUE NA D...

PE ANSELMO BORGES AO ATAQ...

MÁSCARAS, INFERNO E OS BU...

ÂNIMO . TRINTA E OITO ANO...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds