Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010
PORTO.EMERENCIANO EXPÕE NA GALERIA OLGA SANTOS

EMERENCIANO

 

 

 

 

 

GALERIA OLGA SANTOS

PC REPÚBLICA.168 1º Ft

PORTO


Já agora aproveito e envio informação sobre a minha mais recente exposição, mais uma que realizo e sobre a qual haverá, como sempre silêncios, justificados com certeza. Vou-me habituando. A exposição já foi inaugurada, um encontro com poucos amigos do Porto e a família do Fernando Pernes, mulher e filhos. Não é uma homenagem mas uma lembrança. Junto aqui uma imagem do convite, um retrato que fiz do Fernando Pernes, e um pequeno texto que escrevi.
A exposição é no Porto, Galeria Olga Santos, que fica na Praça da República 168, 1º Frente. A praça da República é onde está o Quartel General aqui na cidade do Porto. A partir da Praça da Liberdade é preciso andar na direcção da Câmara, passar pela Igreja da Trindade, seguir na direcção da Rua Gonçalo Cristóvão, e aqui virar à esquerda até à Praça da República. O Quartel General fica ao fundo e a Galeria fica do lado direito.

 

 

 
« TODA A ARTE É CRÍTICA DE ARTE, TAMBÉM ! »
lembrando Fernando Pernes

O meu vizinho não é toda a gente nem qualquer um, e eu não evito toda a gente e qualquer um onde me exponho, artista-plástico, e a escrita existe porque é preciso dizer o dizível, considerar este aspecto fundamental da ligação entre um lado e outro de mim, entre o dentro e fora, ela trabalha sobre o que pode mudar o conhecimento do labirinto que me traz às vezes silencioso. Sem saber se digo de mais ou de menos, e eu habito, no meu oficio do ser, pessoa de pensamento, encaminhando-o para dentro da pintura, aceitando o processo reflectido da arte sobre a realidade pessoal e social. Vizinho da compreensão daqueles que pertencem também ao pensamento e têm o acato do meu interesse e não me encerro, olho em redor, vejo a desatenção dos que ficam fora da idealização, que pertencem também à história pessoal, e a minha curiosidade manifesta-se por vezes sem surpresa. Prossigo com o meu trabalho, ou com a vida, e desse universo das pessoas próximas refiro os professores, os artistas, os críticos, os poetas, os ensaístas e os filósofos. Dos professores destaco nesta circunstância o professor Jorge Pinheiro, era eu seu aluno na Escola Superior de Belas-Artes do Porto (1972 – 1973), porque me apresentou ao crítico Fernando Pernes na perspectiva de pertencer a uma galeria que seria dirigida por ele. A galeria não abriu, tinha lugar na Rua de Campo Alegre, projecto do arquitecto Sisa Vieira. Estive com o Fernando Pernes em sua casa (1973) para que visse a pintura que então eu realizava, e retenho uma sua observação precisa do que era bem esclarecedor de um caminho, um sentido primitivo do que pude e venho a realizar. O 25 de Abril de 1974 surge, acontecimento de grande relevância, que justifica o envolvimento das pessoas em reuniões na Escola Superior de Belas-Artes e Cooperativa Árvore. O domínio da reflexão e a acção politica partidária não obstou algumas decisões consequentes das artes plásticas, por ventura as mais decisivas pelo acção e alcance que tiveram na criação do Centro de Arte Contemporânea dirigido pelo Fernando Pernes no Museu de Soares dos Reis, o aparecimento da Galeria do Jornal de Notícias dirigida pela Ana Maria Ramos de Almeida, e a Galeria Módulo com direcção de Mário Teixeira da Silva. Expus individualmente na Galeria Módulo (1979) e na Galeria do Jornal de Notícias (1979 e 1985). O Fernando Pernes visitou-me nessas exposições e recordo as conversas que tivemos, e os textos que amavelmente escreveu para algumas que realizei, uma das quais na galeria Roma e Pavia, entretanto criada e dirigida pelo Fernando Marques de Oliveira.
 
O primitivismo do meu trabalho arrasta o sentido primeiro, convoca a atenção imaginativa do simbólico, leva-me a inventar símbolos que aproximo, e a exposição realizada na Galeria do Jornal de Notícias (1985) permitia já antever consequências de transformação, era uma exposição que no dizer de Fernando Pernes explicava já a minha pintura. Esta ideia de uma exposição ser também explicação do todo vaticina um propósito sublinhado ainda por Fernando Pernes no catálogo da exposição que realizei na galeria Roma e Pavia (1981), quando ele diz que «toda a arte é crítica de arte, também!». Há uma consequência, portanto, na obra repensada na sua intenção representativa, consequência da transformação proposicional das diferenças que acentuam a repetição subtil de algo de uma arte que se entrega ao discurso.
Assim justifico as palavras pertença da obra devedora das ideias, ideias que são processos mentais partilhados, que devo também àqueles que escreveram e/ou falaram sobre o meu trabalho. A obra manifesta-se espaço privilegiado de uma escuta, a escuta que distingue o que a serve e não, o que a história lembrará porque foi uma contribuição positiva, mesmo se crítica no sentido preciso do termo, e o que poderá entender-se por disparate. E disparates não foram seguramente o que me disse e escreveu o professor Fernando Pernes, recordando-o neste momento em que se encontra doente, e dedicando-lhe esta exposição.
 
Emerenciano, 2009-12-31

 

 



publicado por animo às 15:24
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds