Sábado, 6 de Dezembro de 2008
WEBANGELHO
 dezembro6

Mais um precioso contributo da reflexão do Pe Anselmo, que a ânimo tem o privilégio de poder ampliar, na senda de nos tornar os dias mais leves, neste caso, de tornar a nossa fé mais enraizada, mais liberta, mais descomplexada e mais solta de toda uma demoníaca visão do que na Vida, afinal, é manifestação da bondade de Deus. 

Nesta  enregelada manhã maçanica, estas são Palavras que verdadeiramente nos aquecem o corpo e a alma, animus!

antónio colaço

anselmoborges_deus2

A IMACULADA CONCEIÇÃO
Anselmo Borges
Padre e professor de Filosofia


 

Não sei se a maioria dos portugueses conhece o motivo do feriado no dia 8 de Dezembro. Os católicos praticantes saberão que se trata de uma festa ligada a Nossa Senhora. Se interrogados, talvez respondessem, na quase totalidade, que tem a ver com a virgindade de Maria.



Aí está, pois, uma festa infestada com equívocos. Logo à partida, que pode significar Imaculada Conceição? De facto, não se refere directamente à virgindade, mas não lhe é completamente alheia. Do que se trata, na realidade, é da afirmação de que Maria, a Mãe de Jesus, foi concebida sem pecado.

Mas, aqui, sem hermenêutica, isto é, sem interpretação, pode albergar-se uma série de confusões, profundamente ofensivas sobretudo para as mulheres, minando, desgraçadamente, a mensagem do Evangelho enquanto notícia boa e felicitante.

Foi concretamente Santo Agostinho que elaborou a doutrina do pecado original, no sentido de um pecado cometido pelos primeiros pais (Adão e Eva) e transmitido a todos por herança, no acto sexual. Houve uma excepção: Maria foi concebida sem a mancha do pecado original.

Deste modo, porém, a sexualidade ficou manchada e as mulheres acabavam por sentir-se discriminadas, tanto mais quanto, associando a concepção de Jesus a uma geração virginal, se lhes propunha o ideal impossível de virgem e mãe.

Sub-repticiamente, esta doutrina causou imensos danos ao cristianismo, concretamente à mulher, à visão do sexo e do casamento.

Assim, um cristão atento e reflexivo sabe que é necessário e urgente rever o dogma, mostrando o seu verdadeiro sentido. O próprio Papa João Paulo II deu a chave, ao escrever que "o Natal de Jesus revela o sentido profundo de todo o nascimento humano". Afinal, quando percebe que o ser humano não é redutível à biologia, o crente verá em toda a nova geração a presença do Espírito, como aconteceu com Jesus. Por outro lado, nascer é vir à luz e, portanto, dar à luz não constitui uma mancha para a mãe, como supõe a doutrina da virgindade de Maria, antes, no e depois do parto.

Um dia, numa entrevista, um jornalista atirou-me: "Não acha que Nossa Senhora é a mulher mais poderosa de Portugal?" Nunca tinha pensado nisso, mas é bem possível. Basta pensar em Fátima e no que Fátima representa para os portugueses. Aliás, Nossa Senhora "concede" dois feriados nacionais: Imaculada Conceição (8 de Dezembro) e Assunção (15 de Agosto).

Mas, se se pensar bem, estas festas são metáforas de esperança e salvação: todo o ser humano é concebido sem pecado, mas, entrado no mundo, terá de lutar contra a maldade e o pecado, na esperança de um mundo melhor, e também na morte pode contar com o Deus amor e a sua graça de vida eterna.

Podemos então compreender, como dizia o teólogo Karl Rahner, que, nestes domínios, por exemplo, da virgindade de Maria, não se trata de biologia. Referindo-se à narrativa do Evangelho de São Mateus sobre a geração de Jesus por obra do Espírito Santo, escreveu o exegeta Jean Radermakers: "Tomando imagens das mitologias pagãs, depuradas pela reflexão judaica, Mateus não se situa num plano de fisiologia, medicina, ginecologia ou sexologia, mas no de uma realidade mais profunda. Deveríamos reler a nossa experiência do dar à luz e da responsabilidade parental a partir do nascimento de Jesus. Toda a criatura recém-nascida vem de Deus. Assumir uma maternidade e paternidade humanas é deixar que Deus se revele na criatura nascida. A missão de todo o varão e toda a mulher que se unem é dar lugar a que apareça no mundo a realidade do Emanuel, Deus connosco."

Criticando os mal-entendidos da leitura do Evangelho a partir de pressupostos negativos em relação à sexualidade, o teólogo Juan Masiá põe na boca do anjo estas palavras dirigidas a São José: "Não deixes de levar Maria contigo. Não penses que pelo facto da intervenção do Espírito o teu papel como varão está a mais. Não tens que afastar-te para permitir que Deus faça algo grande com a tua família. Com a tua relação com Maria, não vais entrar em concorrência com o Espírito. O teu papel é compatível com a acção de Deus e com que Jesus seja o Cristo." |


publicado por animo às 10:15
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008
WORDPRESS:MAS O QUÉISTO?!
A ânimo fica sem edição até o sistema 2.7 da Word press nos deixar trabalhar em Paz!

Oh, meus senhores, não habia nexexidade!

O meu protesto!


publicado por animo às 18:36
link do post | comentar | favorito

MATINAS
dezembro51


publicado por animo às 15:34
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008
OLÁ,VIZINHO RUI!
micasanimo

-Olá, Tio Rui, sou a Micas e dei uma escapadela sem o meu dono saber, como a porta estava aberta, não estava cá ninguém e estavas a falar de aves… eu fiquei logo com os capelos em pé!Uff, estou farta dos croquetes e da Purpurina lá em casa…mas…onde é que estão essas aves?!…

- MIIIIIIICAS! Onde é que te meteste, oh nãoooooooooooo, quem te autorizou a entrar aqui na casa do Rui sem pedir licença?!O quê, leste o post do Rui aproveitando uma distraídela minha e como ouviste falar em …aves?! Micas, mas tu és do Benfica, é assim que respeitas o teu clube?!

-Miau, adeus Tio Rui, para a próxima não me voltes a enganar!Já não há respeito…

Olá Rui, só para dizer que lá por casa está tudo bem, aparece quando quiseres. Não, não vou arranjar nenhum pretexto clubístico-partidário para apareceres , quero, sim, uma vez mais agradecer a tua hospitalidade e inaugurarmos, também , agora, despretensiosamente, esta boa vizinh@nça!

É isso, mais do que todos os manuais sobre o fim da blogosfera, (com todo o respeito que me merece o lado académico da coisa!) o importante é praticar, retomar as práticas de boa vizinhança. E como são imemoráveis as histórias que guardo desde que os meus pais debandaram, um dia, anos cinquenta iniciais, o altoalentejano Gavião atravessando o Tejo a caminho ” lá da Beira”, em Cardigos, concelho de Mação?! E pelo Natal, como eram salutares as disputas entre aqueles vizinhos que se adoravam na sua diferença, por exemplo - já que estamos na quadra -  sobre as filhós beiroas e as outras alentejanas, tudo resultando numa salutar partilha!

É o que estamos a demonstrar, praticando!

Até mais logo e… desculpa o atrevimento da Micas. Eu acho é que ela queria fazer uma festinha à Maria.

antónio colaço

NOTA

Este post foi "colocado", pela manhã, no Adufe, do meu caríssimo amigo Rui Branco, assim, de surpresa. O que quer dizer que, um destes dias, também, o Rui poderá entrar aqui pela ânimo quando muito bem quiser. Sem querermos ser vanguardistas de causas perdidas, acho que esta partilhada vizinhança retoma valores ancestrais que nenhum Magalhães poderá anular.


publicado por animo às 19:04
link do post | comentar | favorito

ODETE THE SHOW MUST GO....
odetepc2

Quem sou eu, pá?! Mas, oh Mário Crespo, estás a gozar comigo ó quê?! Se me deixaram passar nas relações públicas?! Masporqueméquemetomasmeu?!Algumaquadrilheiraóquê.Porquê, não posso vir com um boné e um Kispo como estes?É por causa do frio,pá!

odetepc1

Tenho a maior simpatia por Odete Santos, melhor, tenho muitas saudades da "camarada Odete" e da vivacidade que imprimia aos debates onde participava, mesmo que em discordância politica com ela, como muitas vezes lhe fiz saber. Aliás, ouso dizer mais, ela e Natália Correia não encontraram, ainda, substitutas à altura da vivacidade, da dimensão cénica que emprestavam às suas intervenções.

odetepc3

Tropecei, ontem, no Frente-a-Frente da SIC e o ar agradavelmente incomodado quer de Crespo quer de Guilherme Silva prometia o melhor, perante o "embrulho" da personagem Odete! "É por causa do frio", justificaria, assim, a madónica (?) boina de couro preto com que ali se apresentva.

odetepc4

E Odete tinha mesmo que borrar a cena - discutia-se a crise na Educação e, nela, o papel da Ministra. Odete foi longe de mais, até porque começou por reclamar a sua própria fealdade (oh! Odete, como vai essa auto-estima!) - "eu sei que sou feia!", disse - para, em seguida, dizer que a Ministra "tinha cá umas trombas", ou, tentando emendar a mão, "um carão"!!!

Oh, Odete, não "habia nexexidade" e o Crespo ficou incomodadoíssimo sentindo-se num qualquer palco do revisteiro Parque Mayer.

Pronto, "fui inconveniente", lá reconheceu.

Pronto, minha, tás perdoada!

antónio colaço


publicado por animo às 08:42
link do post | comentar | favorito

MATINAS
quinta4dez

Não é um sol muito esplendoroso, sim, mas um Sol que me convida a romper as minhas próprias nuvens e a juntar-me ao esplendor de estar vivo. Obrigado, bom Deus, fonte da Vida de que tanto preciso.

antónio colaço


publicado por animo às 08:20
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008
VÉSPERAS
luz2

Senhor, sei que não saíste da minha vida, mas, hoje, quer dizer, nos últimos dias, sinto-me como se a Vida tivesse saído de mim. Quase não Te sinto, mas ... ainda sei de Ti.

antónio colaço


publicado por animo às 19:22
link do post | comentar | favorito

LUZ
 

quarta3dezb

quarta3dez

De que fonte de Luz se fará a iluminação de mais um dia ?


publicado por animo às 19:14
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008
S.BENTO COM NATAL DENTRO
natalsbentoa

natalsbento2

natalsbento7

natalsbento8

antónio colaço


publicado por animo às 18:36
link do post | comentar | favorito

INSTANTES COM ABRANTES DENTRO
Depois da curta-blogagem " Abrantes dentro de instantes", retomamos o fascínio pela edição, agora, de uma outra curta-blogagem "INSTANTES COM ABRANTES DENTRO".

Melhor do que as palavras, deixemos que as imagens falem por si.

instantes4

instantes7

instantes61

instantes8

instantes2

ACTUALIZAÇÃO:

Nesta foto, em cima, no canto esquerdo, sem qualquer qualidade que os 3pixel do tlm consente, são visíveis uns pontinhos da conjugação Lua, Vénus e Júpiter. Não resisti a actualizar a imagem recolhida, algures, na net por camera optimizada:

stellarium-000

instantes3

instantes20

instantes18

instantes9

instantes17

Sim, deixa-me sentar a teu lado, como se ninguém desse por nós, desfiar as tantas histórias da história desta Praça, os seus instantes mágicos, como se de uma outra magia fôssemos capazes, outras batalhas, aqui mesmo , na Barão, por que não?!

antónio colaço


publicado por animo às 17:58
link do post | comentar | favorito

ÂNIMOS EXALTADOS
animosimbolo2a

Um golo cedo ( na segunda parte) deu-nos ânimo para recuperar.

Quique Flores, TSF


publicado por animo às 10:32
link do post | comentar | favorito

Matinas
calcada-da-ajuda1

Calçada da Ajuda

Será correcto, estarei certo - sim, para quem Te julga perto, habitando mesmo cá por dentro - pedir-Te que me ajudes neste novo dia? Pedir-te ajuda ou, por que não, antes .... ajudar-Te! Se eu fosse Deus gostava de me sentir ajudado por tudo e todos quantos tivesse criado, sei lá.

É bom saber que nesta enregelada manhã me deixaste brincar Contigo.

ac


publicado por animo às 10:28
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008
MATINAS:DEUS NÃO É DIFICIL
ceu

O deus das explicações não tem piada nenhuma, quer dizer, Deus é muito Mais que as nossas explicações, quer dizer da nossa vontade em resumi-Lo a uma explicação que nos deixe de uma vez por todas descansados.Sim, Deus, dá muito trabalho, tanto que, quando menos se espera, consigo descobri-Lo na beleza das linhas desta muito antiga casa beiroa, do seu candeeiro de uma metalurgia tão inicial...O único trabalho que Deus dá é o de que eu, sempre que quiser, dê por Ele.

Sim, começo a sentir o que são os vislumbres de Deus e até não é assim tão difícil.Mas dá trabalho.

Eu gosto de trabalhar.Ora et Labora.

antónio colaço

__________________________________________________

Do Público de ontem, enquanto Frei Bento não envia, tal como o Pe Anselmo, as "cinco linhas" que lhes pedi sobre "WEBANGELHO ou o papel das novas tecnologias ao serviço da Palavra".

 

freibentodomingos1

Bíblia e fundamentalismo
30/11/2008    Frei Bento Domingues O.P.

 
Quando se tomam as afirmações bíblicas como ditados divinos, perde-se o sentido da transcendência de Deus1.Alguns leitores acharam estranho que, no domingo passado, me tivesse referido à expressão "Palavra de Deus" como se de uma metáfora se tratasse. Não é a própria Sagrada Escritura que se apresenta como realíssima Palavra de Deus? E, no primeiro escrito cristão, não afirma S. Paulo: "Agradecemos a Deus por terdes acolhido a sua Palavra que vos pregamos não como palavra humana, mas como na verdade é, a Palavra de Deus que está produzindo efeito em vós, os fiéis" (lTs 2, 13)? Existe, portanto, diferença entre palavra meramente humana e Palavra de Deus.
Sem dúvida, mas quem reflectir no que significa "metáfora" - transgressão do imediato sentido, transposição para novas significações - só pode desejar que essa expressão recupere a força ilimitada do seu mistério. Uma metáfora que se banaliza é uma metáfora morta (1).
É uma ilusão supor que podemos adoptar, em directo, o ponto de vista de Deus e, a partir daí, distinguir o que é humano e o que é divino, como se fôssemos entidades que os transcendem e os fiscalizam. As consequências dessa ilusão manifestam-se quando seres humanos colocam na boca de Deus aquilo que eles dizem e escrevem como se fosse o próprio Deus a dizer e a escrever. A Bíblia está cheia de declarações desse teor. Por vezes, o que é posto na boca de Deus só ficava bem na boca do Diabo. Quem assim faz, pensando glorificar a Deus, está a ofendê-lo e a tornar impossível reconhecê-lo como a verdade e a beleza do amor infinito. Por outro lado, quando se tomam as afirmações bíblicas como ditados divinos, perde-se, irremediavelmente, o sentido da transcendência de Deus e dos ziguezagues da história humana.

2.A Comissão Pontifícia Bíblica elaborou um documento - A Interpretação da Bíblia na Igreja - sobre a pluralidade de métodos de investigação dessa admirável biblioteca hebraica e cristã. Não é para restringir essa pluralidade que o documento é extremamente severo em relação a identificações idolátricas: "O problema de base da leitura fundamentalista é que, recusando levar em consideração o carácter histórico da revelação bíblica, torna-se incapaz de aceitar plenamente a verdade da própria Incarnação. O fundamentalismo foge da estreita relação do divino e do humano no relacionamento com Deus. Recusa-se a admitir que a Palavra de Deus inspirada foi expressa em linguagem humana e que ela foi redigida, sob a inspiração divina, por autores humanos cujas capacidades e recursos eram limitados. Por esta razão, tende a tratar o texto bíblico como se ele tivesse sido ditado, palavra por palavra, pelo Espírito e não chega a reconhecer que a Palavra de Deus foi formulada numa linguagem e numa fraseologia condicionadas por uma ou outra época. Não dá nenhuma atenção às formas literárias e às maneiras humanas de pensar presentes nos textos bíblicos, muitos dos quais são fruto de uma elaboração que se estendeu por longos períodos de tempo e com a marca de situações históricas muito diversas."
A Mensagem final do recente Sínodo dos Bispos (24.10.2008), depois de observar que todos deveriam conhecer e estudar a Bíblia, também sob o seu extraordinário perfil de beleza e fecundidade humana e cultural, destaca que a Palavra de Deus não está presa a uma cultura. Aspira, pelo contrário, a atravessar fronteiras e recorda o exemplo de S. Paulo, artífice excepcional da inculturação da mensagem bíblica em novas coordenadas culturais (2Tm 2, 9).

3.Neste Ano Paulino, não basta louvar a ousadia imensa desse grande Apóstolo de há dois mil anos. O Sínodo insiste em que é, hoje, que a Igreja está chamada, mediante um processo delicado, mas necessário, a fazer que a Palavra de Deus penetre na multiplicidade das culturas e expressá-la segundo as suas linguagens, concepções, símbolos e tradições religiosas, vigiando e guardando a substância dos seus conteúdos, para evitar o risco da degeneração. A Igreja tem de fazer brilhar os valores que a Palavra de Deus oferece a outras culturas, de modo a purificá-las, fecundadas por ela. O Sínodo não esquece a formulação mais ousada do processo de inculturação, apresentada por João Paulo II ao episcopado do Quénia, na sua viagem à África em 1980: "A inculturação será realmente um reflexo da incarnação do Verbo, quando uma cultura, transformada e regenerada pelo Evangelho, produz, na sua própria tradição, expressões originais de vida, de celebração e de pensamento cristão."
A linguagem humana, sobretudo nas suas expressões musicais e poéticas, é um acontecimento de excesso de significação, uma abertura que não consente horizontes fechados. É, por natureza, uma contínua violação de fronteiras. Pode, por isso, acolher sempre novas significações. A linguagem simbólica é movida, precisamente, pelo que lhe falta, não pelo que tem. É a linguagem do Advento, desafiando todos os limites. Quem tenta interpretar a Palavra de Deus comece por libertá-la da letra que mata, para a deixar entregue ao Espírito que a faz viver (2Cor 3, 2-6).
(1) Paul Ricoeur, Teoria da Interpretação, Lisboa, Edições 70, 1996


publicado por animo às 14:56
link do post | comentar | favorito

ÂNIMOS EXALTADOS
animosimbolo2ab12

E chega agora a parte do nosso programa em que nós vamos avançar com algum ânimo!

Gato Fedorento, Zé Carlos,Domingo,30 Novembro 08


publicado por animo às 02:40
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds