Terça-feira, 11 de Maio de 2010
E O PAPA NÃO OLHOU PARA NÓS!

À nossa frente, o jovem repórter da RTP pergunta a uma senhora que se manifestará, depois - é audível no pequeno filme que fizemos -desanimada porque o Papa nunca olhou para ela e os restantes cidadãos que o aguardavam à porta do Palácio de Belém:

 

-Minha senhora, acha que esta visita do Papa, em tempo de crise, pode vir dar-nos algum ânimo?!

(Nem mais, com direito a uns "ânimos exaltados"!)

 

- Pois claro!

 

antonio colaço



publicado por animo às 20:09
link do post | comentar | favorito

MATINAS

Calçada da Ajuda, há instantes.

 Houve um confronto claro entre a tendência conservadora de Jerusalém e a de Paulo aberta aos pagãossem passar pela Lei de Moisés. O resultado foi um compromisso entre as duas tendências. Na Igreja do “pão nosso

 

de cada dia” não pode haver soluções definitivas.Seguindo a sua mais antiga tradição, os conflitos que

se vivem hoje na Igreja Católica, no que diz respeito à sua vida interna, ao seu governo e à sua missão no século XXI,

exigem um novo concílio bem preparado. Os católicos portugueses, com os seus bispos, não cometem nenhuma

indelicadeza de hospitalidade se pressionarem a Cúria romana a aceitar este caminho.

 

Frei Bento Domingues, In Público,9.Mai.2010

 

O Bispo de Roma vai passar daqui a nada ali ao fundo, a caminho dos Jerónimos.Sabes porque convoco estas sábias palavras para aqui, numa altura em que, também, na pequena comunidade virtual de que se fazem hoje os meus dias começam a surgir, aqui e ali, algumas dúvidas sobre se adianta caminharmos pelo mesmo caminho, conTigo a nosso lado, Tu que tão poucos sinais nos dás, ou melhor, os sinais estão lá, nós é que começamos a divergir no entendimento que deles fazemos.

E, no entanto, sinto que algo queres dizer, apelando à serenidade,que não queres que em Teu nome quebremos a unidade na diversidade.

 

 

antonio colaço



publicado por animo às 08:10
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010
OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALAVRAS !

O que aconteceu em Évora no passado Sábado, deixa-nos sem palavras! Choveu? Sim, choveu, mas nós vencemos a Irmã Água! Quer nas escadarias da Biblioteca, quer no interior da Sé de Évora!

 

Temos muita reportagem para editar, mas, para já, dois dos momentos mais nobres do que por lá aconteceu!

Uma palavra apenas, para além dos agradecimentos todos que por diversas vezes já aqui deixámos quer à Região de Turismo do Alentejo, quer à Câmara de Évora, um OBRIGADO,a todos os elementos do Grupo de Cantares de Évora, mas um imeeeeeeeeeeeeeeeeenso OBRIGADO a Joaquim Soares, o incansável lider do vosso grupo!Um privilégio ter podido contar com o seu apoio, meu grande amigo!

 

Voltaremos ao assunto, mas para não perdermos mais tempo deixamos-vos com uma pequena parte dos dois momentos de maior significado:a actuação no interior da Biblioteca, ali bem ao lado do desafiado e encharcado Templo Romano e, depois, no interior da Sé, com a primeira parte da execução do "Alentejo em Sol Maior", cantata para o Irmão Sol de S.Francisco de Assis e onde Joaquim Soares foi mais do que um Papa do Cante Alentejano!

Um privilégio!

antónio colaço

 

BIBLIOTECA

 
 

BASTIDORES NA BIBLIOTECA!!!

Um saltinho aos bastidores na Biblioteca para vermos a azáfama e a alegria romanas, perdão, alentejanas, apesar da chuva!No último vídeo dos Bastidores, em primeiro plano o Dr.Rui Arimateia, inexcedível na ponte entre o Dr.Nuno Domingos e a Câmara de Évora!Muito obrigado, Rui!Um obrigado também ao presidente José Ernesto, que passou pelo Templo, aguardou que a chuva amainasse mas teve de seguir para outros compromissos!Muito obrigado a todos!ac

 

 

 

 

LIGAÇÃO À SÉ DE ÉVORA. ALENTEJO EM SOL MAIOR
solista
JOAQUIM SOARES
órgão
antónio colaço

 

 



publicado por animo às 19:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 8 de Maio de 2010
MATINAS

Évora, há minutos!

 

 

"Louvado sejas, ó meu Senhor, com todas as tuas criaturas, especialmente o meu senhor irmão Sol, o qual faz o dia e por ele nos alumias.E ele é belo e radiante, com grande esplendor, de Ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem"!(S.Francisco de Assis, Cântico do Irmão Sol).

 

Obrigado, por este mar de densas nuvens e por acreditarmos que o Teu Sol brilha sempre e "nos alumia" no mais profundo de nós mesmos, Tua imagem e, por isso mesmo, Eternos como Tu.

Vinde, irmãs nuvens, guardai, pelo menos, a irmã àgua que em vós se acolhe, para que às 15 horas, no alto do Templo Romano, não vá por água abaixo o trabalho de um ano!

Estamos prontos!

antónio colaço

 

________________________________

 

WEBANGELHO

________________________________

 

 

 

Pe.Anselmo Borges

In DN, hoje

 

JESUS: DE DIREITA OU DE ESQUERDA

 

 

Determinamos o espaço a partir da nossa posição corporal: lá em cima, lá em baixo, atrás, à frente, à esquerda, à direita.

Porque a maior parte das pessoas tem mais maleabilidade e força na mão direita, a parte direita ficou privilegiada. Deve-se entrar com o pé direito, dá-se a direita à pessoa mais importante, Cristo está sentado à direita de Deus... Justo deve ser o Direito. Antes dos avanços da neurologia, a situação dos esquerdinos não foi feliz. De alguém radicalmente maléfico, diz--se que é uma pessoa sinistra (do latim: mão esquerda). As seguradoras devem tratar dos sinistros.

Em termos escandalosamente genéricos, diria que, em política, a direita andava ligada aos valores ditos tradicionais, como a família, por exemplo, à ordem e ao capitalismo e a esquerda, a valores que se diziam de esquerda, como mais justiça, por exemplo, à revolução e ao socialismo. Hoje, quando impera a lógica aparentemente triunfante do capitalismo neoliberal e do pensamento único e se julga que a história chegou ao fim, sem lugar para mais revoluções, as fronteiras estão muito esbatidas.

E Jesus?

Logo à partida, dão que pensar as razões que o levaram à morte. Morreu como blasfemo, condenado pela classe sacerdotal, e como socialmente perigoso. Foram os interesses de Jerusalém e de Roma em coligação que o crucificaram.

Era um judeu piedoso, mandou rezar e rezava intensamente, em meditação, a Deus seu Pai, mas escalpelizou de modo virulento a beatice hipócrita. "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, sepulcros caiados", etc.

No Reino de Deus, centro da sua mensagem, estavam todos incluídos, mesmo aqueles que a sociedade e a religião excluíam, o que constituiu o mais fundo escândalo. Foi a uma samaritana, mulher, estrangeira, herética, a caminho do sexto marido, que se revelou como Messias, e vários episódios mostram como as mulheres, ao contrário da doutrina oficial, também tinham lugar privilegiado como discípulas. Contra o mau exemplo do sacerdote e do levita, foi também um samaritano que, na parábola, foi próximo do desgraçado que, depois de espancado pelos salteadores, tinha ficado semimorto no caminho.

Por causa da sua abertura ao novo, as crianças, que então não tinham significado social, foram apresentadas como modelo da entrada no Reino de Deus. E ai de quem as escandalizasse: "Mais valia atá--lo à mó de um moinho e lançá-lo ao mar." Logo ao nascer, o primeiro anúncio foi para os mais pobres entre os pobres: os pastores. E veio para Israel e para todos os outros: tal é o sentido da história dos reis magos. A quem se escandalizava por comer com os pecadores públicos lembrou o dito do profeta: "Ide aprender: eu não quero sacrifícios, mas misericórdia."

Mas, neste novo Reino, não vale tudo. Sobre Zaqueu, um desses pecadores, não se diz que tenha mudado de profissão, mas arrependeu-se e disse: "Senhor, vou dar metade dos meus bens aos pobres e a quem roubei vou restituir quatro vezes mais." Declarou mal--aventurados os ricos sem ponta de misericórdia. Lá está a parábola do rico avarento e do pobre Lázaro, que nem às migalhas da mesa tinha direito. O Reino é-o da graça, da misericórdia, mas não pertence ao facilitismo. O perdão requer arrependimento: "Vai em paz, não voltes a pecar", dizia ao pecador/a, e é preciso estar vigilante e pôr os talentos a render.

No fim, o que estará em julgamento é a justiça e o amor: "Destes-me de comer, de beber, de vestir, fostes visitar-me à cadeia e ao hospital." "Sempre que o fizestes a um qualquer foi a mim que o fizestes."

O que é mais: para tratar de seres humanos em dificuldade, transgrediu a lei sagrada do Sábado. "O Sábado é para o homem, não o homem para o Sábado." Afinal, toda a lei, mesmo a lei de Deus, fica subordinada ao bem do homem. No limite, agora, só o homem e a sua dignidade são sagrados.

Neste enquadramento, a pergunta decisiva não é então se Jesus é de direita ou de esquerda, mas quantos católicos tentam ser cristãos.

 

 



publicado por animo às 08:35
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010
ESTAMOS PRONTOS! NINGUÉM A MONTE! TODOS A ÉVORA!
 
No momento em que o irmao sono espreita, o irmão corpo pede-lhe que se deite e em paz nos deixe!
Já só faltam as etiquetas para informar o que se passa nos quadros!
Quanto aos nossos amigos, deixem-se de etiquetas e...considerem-se todos convidados!
2
Entretanto, a Lusa, pela mão de Pedro Morais Fonseca, fez sair esta notícia:

AR: António Colaço (PS) inaugura sábado em Évora exposição de artes plásticas

    

Número de Documento: 11010722

Lisboa, Portugal 06/05/2010 18:49 (LUSA)
Temas: Artes, Cultura e Entretenimento, Pintura, Política, Parlamento, Partidos e movimentos

   

Lisboa, 06 mai (Lusa) - António Colaço, assessor de imprensa do Grupo Parlamentar do PS, inaugura sábado, em Évora, uma exposição de pintura, escultura e música intitulada "Em Évora, sê romano! Perdão, alentejano".

A nova exposição de António Colaço abre pelas 15:00 com uma performance no Templo Romano, onde actuará o Grupo Coral e Etnográfico Cantares de Évora.

Uma hora e meia depois haverá um "prenúncio" de um concerto de órgão na Sé Catedral de Évora com improviso "Alentejano em Sol Maior".

Pelas 18:00 será então inaugurada a exposição de artes plásticas de António Colaço na galeria do Hotel D. Fernando, numa sessão em que a apresentação do autor estará a cargo do jornalista Carlos Júlio.

Segundo António Colaço, com esta exposição "encerram-se as comemorações dos 30 anos do Projeto ânimo", antes um nome de revista em offset, mas que hoje dá nome a um dos mais conhecidos blogs nacionais. (http://animo.blogs.sapo.pt).

"O desafio de Évora leva-me a uma reflexão sempre empolgante e que consiste numa espécie de adivinhação de como é que tudo aqui se terá passado. Uma espécie de secreto fascínio pelo primeiro momento em que Évora teve o seu ´É AGORA!'. O peso do património histórico de Évora provoca-nos momentos de avassalador vislumbre de como é que tudo aqui terá tido o seu princípio", refere uma nota explicativa do assessor do Grupo Parlamentar do PS.

Na mesma nota, António Colaço lamenta que "superiores argumentos" o tenham impedido que, durante uma hora, "pudesse entrar num diálogo criativo com o Templo Romano, instalando lá mais uma coluna coríntia".

“Todos os trabalhos que agora se apresentam tentam restabelecer pontes entre a grandiosidade de uma avassaladora civilização desaparecida e a simplicidade outra, quotidiana, feita dos saberes e dos sabores de que se faz o hoje dos dias da realidade alentejana", refere Colaço.

Segundo o autor, nos trabalhos que apresenta é possível encontrar "desde os coentros, os alhos e o pão da imortal açorda alentejana, até ao aromático poejo que cresce pelas bordas das ribeiras onde pastores tocam violinos construídos a partir das cabaças e sementes das suas hortas".

"Mais uma vez tudo fiz para demonstrar que a arte não se esgota nem nas galerias, nem nos deslumbrados nomes que as habitam e em torno dos quais famigerados interesses se agitam. Tudo porque, cada vez mais, não vivo para pintar e sim, pinto (escrevo, blogo, faço música....) porque vivo", acrescenta o assessor de imprensa da bancada socialista.

PMF.

Boa noite!
antónio colaço


publicado por animo às 23:09
link do post | comentar | favorito

UMA CEIA BEM TEMPERADA COM CEIA DA SILVA.OBRIGADO PELO APOIO
 
Uma autêntica surpresa para final de primeiro dia por terras de Évora, agora, definitivamente, ao "assalto" da cidade Património Mundial!!!
Por amável convite da Dra Maria Gabriel, directora do Hotel D.Fernando,aceitámos participar no Jantar dos Chefes .
O reencontro com o Dr.António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo a quem, desde já, agradecemos todo o apoio recebido para esta investida cultural.Na conversa reproduzida percebe-se a importância destas iniciativas, as da Região e as nossas próprias.Obrigado, António!
E que jantar!No recatado tempero da cozinha, Vítor Claro, um chefe a quem não regateamos palmas pela criatividade.Para que os leitores não nos chamem alarves deslumbrados, fica apenas esta bem aromatizada "Poejada de Sames de Bacalhau com Raviolis de Aipo,Couves de Bruxelas e Fava Fresca!
Na imagem com que encerramos o dia - olha só a hora de edição... - Vítor Claro, com um céu de cintilantes estrelas , tão cintilantes como a sua cozinha desta noite!
Cinco estrelas!
E agora, ala que se faz tarde!Espera-nos a montagem da romana, perdão, alentejana, exposição!
antónio colaço
 


publicado por animo às 01:21
link do post | comentar | favorito

REFLEXÕES EM TORNO DE UMA COLUNA CORÍNTIA.
Évora, chegar e...começar a trabalhar!
A Daniela Mercoury tomou conta da Arena!Explicando:os trabalhadores dos eventos afadigam-se em montar cenários, fios, colunas de som!Eu fico pela "minha" coluna coríntia!
Enquanto pinto, imagino o trabalho que não tiveram os primeiros construtores do Templo, a primeira ideia,esculpir o granito, juntar-lhe o mármore - vindo de Estremoz, dizem - sem as nossas facilidades de hoje....
Reflexões.... eu, que, com dois dedos, ergo esta bem concebida coluna de.....esferovite feita!
E está pronta para marchar!Depois do happening mal amanhado virá para o Hotel D.Fernando dando conta do "nome" de quem aqui se expõe! Sim,em meu nome, por causa de todos os nomes, ou, se quiserem, para que as coisas possam ter seu natural desenvolvimento independentemente da notoriedade do "nome" de quem as assina!Aqui entre nós que ninguem nos ouve - e eu agradeço todo o apoio que me tem sido dado - mas ninguém me convence que se a ideia tivesse vindo de um "nome consagrado"....a estas horas não entraríamos no Templo sagrado!Ponto final!
 
Mais uma tarefa cumprida.A coluna coríntia está, agora, preparada para subir ao Templo Romano.Não vai cumprir a sua função. Ficará de fora a olhar para as suas irmãs.Não passa de pura ficção. Assim se fará.Sem qualquer fricção....
O primeiro pôr-do-sol a sul!Meu Deus...como apetecia correr pela planície e registar momento a momento, entre as searas, entre o sobrado, apesar de cansado, esta mágica despedida do Irmão Sol de mais um dia!Obrigado!
antónio colaço
PS - No momento em que editamos,a noite vai animada lá para as bandas da Arena.Daniela Mercoury saltita.Por causa dela a pintura teve de ser num dos curros laterais.Sem ais mas.... à espera do tempero dos sais, que ainda não sabíamos, como verão!


publicado por animo às 00:50
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 6 de Maio de 2010
É AGORA, ÉVORA! FINALMENTE, ÉVORANDAR DAQUI PARA FORA!!!!!

Olha a minha sorte!Na primeira página do novo REGISTO, de Évora, e logo a seguir a Bento XVI!!!

Não é nenhuma página de nenhum estafado "JL" da inteligentsia cosmopolita, mas.... ó pra mim, que alegria começar assim o dia com esta alentejana honraria de primeira página?!

Obrigado, Carlos Júlio, meu irmão, (que inquietação!)....apesar da amigável "pancadaria"!!!!

 

E...finalmente, "o que eu andei para aqui chegar"!

O Catálogo!

Simples, como sempre, com o essencial!

 

A cereja no cimo do amassado bolo, mil e um cansaços andados, avanços e recuos obervados, constatados, sofridos!

O privilégio de ter quem compreenda e execute com informático brilhantismo a ideia inicial!

Obrigado, Armando Solheiro.

antónio colaço



publicado por animo às 07:48
link do post | comentar | favorito

MATINAS

 

Como o meu sempre renascido jacarandá, em cada primavera anunciada, assim Te agradeço mais este dia.

De abalada para o sul, mas sabendo que Te encontro sempre, em qualquer centro, em qualquer norte onde Te exulte!

A minha sorte!

 

antónio colaço



publicado por animo às 07:47
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO DE ANSELMO BORGES E BENTO DOMINGUES

Pe Anselmo Borges

 

CATÓLICOS EM AUTOGESTÃO

 

In DN,1Maio 2010

 

Pessoas da política e dos media pediram-me para escrever um texto sobre o que é ser católico. Porque por vezes "discutem entre si, acusando-se mutuamente: quem é o católico?"
Apesar da dificuldade, fica aí uma tentativa simples, quase ingénua.
Afinal, o católico é antes de mais o cristão baptizado na Igreja Católica. O acento tem de estar no "cristão". Ora, quem é o cristão?  
O fundamento da espiritualidade cristã não se encontra em dogmas por vezes incompreensíveis  nem numa grande teoria ou num sistema eclesiástico. O modelo de vida cristão - Hans Küng insiste justamente nisto - é pura e simplesmente Jesus de Nazaré como o Messias, o Filho de Deus. Na vida e na morte, o fundamento da autêntica espiritualidade cristã é Jesus Cristo, um desafio vivo para a nossa relação com os homens e com o próprio Deus, que se tornou orientação e critério para milhões de homens e mulheres em todo o mundo. Cristão é aquele ou aquela que na sua vida e também na morte se esforça por orientar-se na prática por este Jesus Cristo e o seu Evangelho do Reino de Deus. A cruz só se entende à luz da sua vida e dos conflitos que criou. Mas os cristãos são transportados pela convicção de fé de que a sua morte não foi o fim: a ressurreição significa que Jesus está em Deus, que morreu não para o nada, mas para a Realidade mais real, isto é, foi recebido na vida eterna de Deus. Ele é, assim, o modelo cristão de vida em pessoa.
De qualquer modo, o cristianismo explicita-se numa doutrina, e aí há, como reconheceu o Concílio Vaticano II, uma hierarquia de verdades. Por exemplo, a infalibilidade papal ou a virgindade de Maria não pertencem ao seu núcleo. A ressurreição, que não é a reanimação do cadáver, mas a confissão de fé de que, na morte, o homem não encontra o nada, mas a vida em Deus, sim. Ora, ainda há dias se publicava um estudo no qual se conclui que cerca de 25% dos portugueses não acreditam na vida para além da morte e entre eles estão 10% de católicos que vão por regra à Missa e 26% dos que o fazem ocasionalmente.
A prática do culto, concretamente a participação na Eucaristia ao Domingo, anda por pouco mais de 20%. Daí, a expressão vulgar de tantos se afirmarem católicos não praticantes, entendendo-se por isso que ainda baptizam os filhos e têm referências católicas, mas não vão à Missa nem se confessam.
A expressão "católico não praticante" é tremendamente equívoca, porque, significando a não prática cultual, suporia a prática dos valores apresentados por Cristo. Ora, precisamente aqui, começam perguntas tremendas, que mostram que, afinal, tanto no domínio doutrinal como no cultual e pra-xístico, a grande maioria dos católicos em Portugal vive em autogestão.  
As estatísticas dizem que 88% dos portugueses se afirmam católicos.
Então, no plano da praxis, são inevitáveis muitas perguntas, de que se dá exemplos. Parta-se do princípio de que um católico, no referendo, poderia ser favorável à descriminalização (não à liberalização) do aborto e de que é legítimo o uso responsável de anticonceptivos e do preservativo. Pergunta-se: a irresponsabilidade de tantos milhares de abortos, pagos pelo contribuinte, é um exclusivo dos 12% não católicos?
A corrupção que campeia é um exclusivo desses 12%? É da sua única responsabilidade o não funcionamento da Justiça? E o abismo cada vez mais fundo entre os muito ricos e os muito pobres também? E os salários e prémios escandalosos de gestores? E a situação desgraçada na educação?
Fala-se muito na crise de valores, no relativismo moral e cultural, na perda de referências. Jesus disse que não se pode adorar o Dinheiro, que aparece  agora como motor quase exclusivo da vida. Perdeu-se o hábito do trabalho, mente-se descaradamente em todas as instâncias, afundamo-nos no consumismo alarve. Passados 36 anos do 25 de Abril, há quem tema o pior: numa democracia triste e impotente, estar-se a chegar ao point of no return na caminhada para o abismo, no plano económico, social, político. Os únicos responsáveis são os tais 12%?

 

 NR-Sublinhados nossos.ac

___________________________________

In Publico, 2Maio 2010

 

Os infindáveis telejornais, tecidos quase só por desgraças, acabam por se tornar em agentes de depressão colectiva

 

Jesus Cristo num hospital

 

 

É um conto exemplar. Muito breve. Chamar-lhe

conto até pode ser excessivo, mas merece ser

reencaminhado. Começa assim: Jesus Cristo,

cansado do tédio do Paraíso, onde tem pouco

que fazer, resolveu voltar à Terra. Optou pelo

Hospital de S. Francisco Xavier, onde viu um médico a

trabalhar há muitas horas e a morrer de cansaço. Para

não atrair as atenções, decidiu ir vestido de médico. Entrou

de bata, passando pela fi la de pacientes no corredor,

até atingir o gabinete do médico. Os pacientes viram e

comentaram: “Olha, vai mudar o turno...”

Jesus Cristo entrou na sala e disse ao médico que podia

sair, dado que ele mesmo iria assegurar o serviço. E,

muito decidido, gritou: “O próximo!” Entrou no gabinete

um homem paraplégico que se deslocava numa cadeira

de rodas. Jesus levantou-se, olhou bem para o homem

e, com a palma da mão direita sobre a sua cabeça, disse:

“Levanta-te e anda!”

O paraplégico levantou-se, andou e saiu do gabinete

empurrando a cadeira de rodas. Quando chegou ao corredor,

o primeiro da fi la perguntou: “Que tal é o médico

novo?” Ele respondeu: “Igualzinho aos outros... nem

exames, nem análises, nem medicamentos... Nada! Só

querem despachar...”

 

2.Já viajei, por razões de trabalho, bastante mais

pelo país e pelo mundo do que agora, mas

não perdi o gosto de os conhecer cada vez

melhor. O prazer maior das viagens não é só

a descoberta dos mundos que ignoramos, mas

sobretudo o encontro com as suas fontes de identidade e

de renovação. Estive em vários países em guerra. Vi muita

miséria e destruição. No entanto, o que sempre mais me

ocupou não foram as dimensões da desgraça, mas as iniciativas

para se poder voltar a viver com esperança.

O que mais desejo encontrar nos meios de comunicação

– talvez como toda a gente – são revelações do que está a

acontecer, em todos os aspectos, no país e no mundo. Devem

saber ver e dar a ver, trazendo alguma luz ao quotidiano.

Como, neste aspecto, era muito raro ter sorte, tornei-me

absentista, procurando outros meios de informação.

Julgo que os infindáveis telejornais, tecidos do princípio ao

fim quase só por desgraças, ao não servirem com competência

a verdade e a liberdade de informação, acabam por

se tornar em agentes de depressão colectiva. Matam de tal

modo a sensibilidade dos telespectadores que, como diz

o Evangelho, já nada os consegue espantar, nem mesmo

a “ressurreição de um morto” (Lc 16, 19-31).

A primeira religião que conheci era uma mistura de catolicismo

azedo e de superstições locais. Existia para meter

medo. Toda a gente sabia histórias terríveis de aparições

medonhas de fi guras do mal. Tinha de ir mais gente para

o inferno do que para o céu. No Norte, chamavam aos pregadores

dessa religião os “padres da vinagreira”. Hoje, de

certo modo, a “religião” dos telejornais e dos seus sacerdotes

também parece que só está interessada em mandar

o país para o inferno. Mesmo quando há sinais de que é

possível enfrentar as enormes difi culdades com que o país

se debate, insiste-se em mostrar que não há saída.

Em sentido muito próximo, mas num panorama mais

vasto e englobante, Mário Soares (DN, 27.04.2010) publicou

um notável artigo, onde também achou fastidiosas

e inúteis as comissões parlamentares de inquérito que

têm sido transmitidas em directo pela televisão. Em vez

de prestigiarem o Parlamento, como é importante que

aconteça – como centro da vida democrática que deve

ser –, estão a desprestigiá-lo. A sanha persecutória dos

deputados-inquisidores não é diferente da guerrilha partidária

desbocada e interminável. Revestindo aspectos

pessoais desagradáveis, cria enfado nos que a seguem,

não permite que se debatam os problemas que afligem

os portugueses e só desvia as atenções.

 

3.O Padre Timothy Radcliff e, ex-mestre-geral da Ordem Dominicana, o homem do diálogo ecuménico entre as Igrejas cristãs, do diálogo

intercultural e inter-religioso, um dos grandes promotores do diálogo no interior da Igreja católica, não esconde a onda de raiva e de desgosto que as revelações de abusos sexuais, por padres, têm provocado.

Confessa que recebeu e-mails de pessoas de toda a Europa a perguntar

como é que elas ainda podem permanecer na Igreja.

Como ficar? Num texto muito pertinente(“The Tablet”,10.04.2010), que, aliás, já

circula na Internet em tradução, explica as razões

porque rejeita os apelos ao abandono da Igreja depois dos escândalos eclesiásticos. Não procura encobrir, não desculpa, mas ajuda a entender a história da Igreja, desde os começos, e como se pode e deve trabalhar na

sua renovação. Hans Küng, sem dúvida um dos mais conhecidos e famosos teólogos do Vaticano II ainda vivos, com uma imensa obra de investigação e divulgação, companheiro do Papa na Universidade de Tubinga, não se contenta com criticar o percurso dos últimos Papas e da Cúria romana.

Acaba de fazer propostas muito concretas para a preparação de um novo concílio. O texto circula em várias línguas. Há tradução em português da “Carta Aberta aos Bispos de todo o Mundo” (PÚBLICO2, 24.04.2010).

Nem todos, na sociedade e na Igreja, têm a atitude do paraplégico curado por Jesus Cristo.

 

NR-Sublinados nossos.ac

 

 



publicado por animo às 07:47
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Maio de 2010
DIRECTO PARA A SALA ...DE "EXTRACÇÕES DE PRÉMIOS!!! E O VENCEDOR É.....
 
"SENDO ASSIM...ESTOU A SORTEIO!:) AMO ÉVORA!
rv
É este o leitor a quem pedimos que nos contacte com urgência, para o nosso mail, para sabermos se está interessado no PRÉMIO - Um fim-de-semana no Hotel D.Fernando, em Évora, de 7 a 9 de maio, com pequeno almoço incluído, uma simpática oferta do Dr.Carlos Ganho,director das Relações Públicas do Grupo Barata Resorts!Obrigado por mais este gesto!
Amigo "rv", queremos as suas coordenadas, caso aceite o prémio, para falarmos consigo e com o Hotel!
Parabéns!
Foi um dos ouvintes da Antena 1, da madrugada de hoje, e que assim se juntou a outros mails que já se encontravam na ânimo!
A nossa ouvinte Odete lamentou não ter internet.Para ela, uma atenta ouvinte de rádio, o nosso muito obrigado, apesar de tudo!
AS OUTRAS COLABORAÇÕES:
Bom dia!
 
A polémica está de facto instalada  - fazer um strip-tease masculino diante do Templo de Diana é de facto despudorado de mais.
 
A Secretaria de Estado da Cultura não poderia, de modo algum, permitir tal afronta, pois como todos sabemos, ou deviamos saber, Diana além da deusa da caça na mitologia romana era também o símbolo da castidade!
 
No entanto, excluindo este aspecto, a ideia é genial - transformar romanos em Alentejanos num contexto de reconstrução de monumentos tendo como música de fundo os famosos cantares nem lembraria aos Gato Fedorento.
 
Domingos F de Sousa
________________________________

 

Antes de mais um grande abraço dos amigos transmontanos,
De facto, acho a ideia fantástica, diferente e carregada de simbolismo cultural e histórico. Num único acto, o amigo Colaço, consegue exprimir toda a temática da exposição!
Quanto à nossa Secretaria de Estado da Cultura "Ars est celare artem" (A arte está em esconder a arte) !!!!!
Mas, "Ânimo", grande artista, ainda nos havemos de rir disto!

Com sorte (ou azar), na noite de sábado, ainda alguns amigos alentejanos benfiquistas, colocam nas colunas do templo uma grande tarja de "RESERVADO" para os merecidos festejos de domingo!

Grande Abraço

Sílvio Grilo

________________________________


ALEXANDRE  “O GRANDE” ( filho da Deusa ) Reconstruiu o Templo.
 
COLAÇO ” O GRANDE”  (o artista) Enaltece-o, sem precisar de o invadir.
 
Porque o Verdadeiro e Autêntico Artista não tem “nexexidade”  de invadir o Templo Romano para mostrar ao mundo a sua arte e o seu talento. 
 
Boa Sorte, 
 
Manela Cruz

 

________________________________


 

Colaço

Se a recusa do Ministério da Cultura foi força para a invasão na tela dos teus cantadores...então, viva o Ministério da Cultura!

 

Carolina Almeida

 

________________________________

 

A EMISSÃO DESTA MADRUGADA

 

Enquanto aguardamos o link para a emissão desta madrugada e que o Jorge Afonso prepara neste preciso momento - obrigado, Jorge - aqui ficam dois ou três registos da nossa participaçãp! Resta dizer que, antes de subirmos as escadas, enganámo-nos no andar e fomos dar aos gabintes, já desertos, de vários programas, nomeadamente, o da nossa também amiga Fátima Campos Ferreira! Dali telefonámos a Jorge, "deve haver engano, a gente não vem para o Prós & Contras"!!!

 

 

 

 

 

EM ÉVORA, SÊ ROMANO....A CAMINHO DO ALENTEJO!!!

 

 

 

E  a QUADRIGA, finalmente, a caminho de Évora, desde a Calçada da Ajuda!Michel, o empenhado motorista belga cuida bem dela!Obrigado, amigo!

 

 

Quadriga, e os meus alentejanitos acrílicos, e não só, boa viagem! A gente vê-se amanhã!

antónio colaço



publicado por animo às 19:06
link do post | comentar | favorito

DENTRO DE MOMENTOS.....

"Transmissão em directo".... do sorteio que ditou quem vai passar o próximo fim-de-semana no Hotel D.Fernando e assistir à inauguração da Exposição "EM ÉVORA, SÊ ROMANO!PERDÃO, ALENTEJANO!!!"

 

E ainda....

 

Reportagem da emissão de ontem, no programa de Jorge Afonso, na Antena1, e o link no site da RTP onde já pode ouvir as duas horas de animadíssima conversa. Quer dizer, excessivamente animada da parte do animador de serviço.

 

(Já agora, a vossa opinião se quiserem ter essa amabilidade!!!)

 

E ainda....

 

Já vão a caminho de Évora os meus alentejanitos acrílicos!!!!Uff!Que saga matinal!!!

antónio colaço



publicado por animo às 18:32
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 4 de Maio de 2010
ÉVORA.FALTAM QUATRO DIAS.HOJE DA MEIA NOITE ÀS 02 NA ANTENA 1.

 

É agora tempo dos últimos pormenores. Cuidar do texto final do Catálogo e de pormenores logísticos das três frentes da Exposição: Templo, Sé e Hotel D.Fernando!

 

Fica uma espécie de Convite a todos os leitores da ânimo, relembrando que, após a emissão de hoje, na Antena1, com o meu amigo Jorge Afonso, entre a meia noite e as duas da madrugada, faremos o sorteio de todos os mails que vão chegar querendo candidatar-se à oferta de um fim-de-semana de 7 a 9 Maio, no Hotel D.Fernando, em Évora, com pequeno almoço.

 

Para quem não sabe do que se trata, recue uns postezitos.Já não há tempo para links"

 

Contamos convosco, logo, no FM 95.7 (Lisboa), entre as 0 e as 02! Para "tornar a a noite clara como o dia"!

 

 

Convite

 

O Grupo Fernando Barata/Galeria do Hotel D.Fernando, Évora

tem o prazer de convidar Vª Exª para a inauguração  da Exposição de pintura, escultura e música,

 “EM ÉVORA, SÊ ROMANO ! PERDÃO, ALENTEJANO!

do artista plástico

 

 

 

E que tem lugar no Sábado, dia 8 de Maio, de 2010, de acordo com o seguinte

PROGRAMA

15Horas – Performance no Templo Romano com actuação do Grupo Coral e Etnográfico Cantares de Évora

16.30 Horas – Prenúncio de um Concerto de Órgão na Sé Catedral de Évora com improviso “Alentejo em Sol Maior”

18 horas – Inauguração na Galeria do Hotel D.Fernando da Exposição de artes plásticas. Apresentação do autor pelo Jornalista e amigo Carlos Júlio.

 

 

  

ÉVORA .PERTO DO PRINCÍPIO

 

Com esta exposição encerram-se as comemorações dos 30 anos do Projecto ânimo – para tornar os dias mais leves, outrora nome de revista em offset, hoje nome de blog (http://animo.blogs.sapo.pt). Na sequência de um honroso convite do Dr. Carlos Ganho, do Grupo Fernando Barata, voltei ao Alentejo, depois de ter estado o ano passado, no Alentejo mais a sul, de meu querido e saudoso Pai, Aljustrel e Messejana. O desafio de Évora leva-me a uma reflexão sempre empolgante e que consiste numa espécie de adivinhação de como é que tudo aqui se terá passado. Uma espécie de secreto fascínio pelo primeiro momento em que Évora teve o seu ´” É AGORA”! O peso do património histórico de Évora provoca-nos momentos de avassalador vislumbre de como é que tudo aqui terá tido  seu princípio.

Outra vez e sempre, um Perto do Princípio de todas as gentes e coisas ! Só nos compete pois, aqui, como em todos os lugares com história, tudo fazermos para preservar os rastos que rostos tão antigos para nós construíram aconchegando com maternal carinho essa miríade de tantos e sagrados restos! É por isso que lamento profundamente os superiores argumentos que me impediram, para que, durante uma hora, pudesse entrar num diálogo criativo com o Templo Romano instalando lá mais uma coluna coríntia, como quem diz, “sim, queremos que fiques connosco por muitos mais séculos”!

Todos os trabalhos que agora se apresentam tentam restabelecer pontes entre a grandiosidade de uma avassaladora civilização desaparecida e a simplicidade outra, quotidiana, feita dos saberes e dos sabores de que se faz o hoje dos dias da realidade alentejana.

Por isso, é possível encontrar dentro dos trabalhos que agora se apresentam, desde os coentros, os alhos e o pão da imortal açorda alentejana, até ao aromático poejo que cresce pelas bordas das ribeiras onde pastores tocam violinos construídos a partir das cabaças e sementes das suas hortas!

 

Mais uma vez tudo fiz para demonstrar que a arte não se esgota nem nas galerias, nem nos deslumbrados nomes que as habitam e em torno dos quais famigerados interesses se agitam.

Tudo porque, cada vez mais, não vivo para pintar e sim, pinto (escrevo, blogo, faço música....) porque vivo!

 

PS – Um obrigado especial, também, à Região de Turismo Alentejo ERT, e ao seu presidente Dr.Ceia da Silva e à Câmara Municipal de Évora na pessoa do seu presidente José Ernesto Oliveira e a todos os colaboradores de ambas as entidades, com especial destaque, na primeira, para Teresa Godinho, e na segunda para Nuno Domingos e Rui de Arimateia, bem como os seus colaboradores. Mil agradecimentos, igualmente, a Joaquim Soares e ao Grupo de Cantares de Évora, pela total cumplicidade no desafio! Um obrigado é devido, também, finalmente, ao Rev. Cónego Eduardo Silva, do Cabido de Évora, pelo apoio e compreensão.

 

antónio colaço

 

Os últimos trabalhos desta madrugada:

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora, ala, para Évora montado na QUADRIGA,a minha velha Sachs, três velocidades, virada, agora, escultura assinalando a epopeia de um nanoro e sindicalização agrícola nos quentes anos de 74 e75!

Espera-nos a tarefa de terminar a pintura da coluna corintia, ou o regresso à Arena de Évora, uma sensação fabulosa, pintar num auditório convertido em arena de touros,sem gente, aquelas cadeiras todas de mil olhares habitadas, esperando que o artista pegue o touro, perdão, a encorpada coluna pelas suas rectlíneas estrias....

 

 

antónio colaço

 



publicado por animo às 10:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 1 de Maio de 2010
ÉVORANDANDO.PRIMEIROS ENSAIOS PARA "ALENTEJO EM SOL MAIOR"!Matriz de Mação

 

 

Porque o tempo urge,vamos já "em directo" para a Matriz de Mação, num filme dos acontecimentos do dia que nos leva do fim para o princípio.Ou seja, de mais uma árdua mas alegre madrugada lisboeta, até ao fim de tarde por terras maçanicas!

 

 

Este vídeo funciona como o santo e a senha para os nossos amigos do grupo Cantares de Évora, em especial para Joaquim Soares, seu lider, e que tem sido inexcedível na atenção que tem dedicado, não só à preparação da performance que terá lugar no Templo Romano - não é preciso repetir, está nos post anteriores, ou, se quiser, escreva aqui no rectangulo em procurar, "performance no Templo Romano, ou Grupo de Cantares de Évora!!! - como, desde há algumas horas, na aceitação do desafio que lhe lancei para me acompanhar(em) na Sé de Évora no Prenúncio de Concerto, "Alentejo em Sol Maior"!!!

Ou seja, de letra na mão, têm toda a liberdade para comigo musicar, improvisar, e o mais que, como estimulante desafio, há-de ter lugar!!!!

 

Aqui se revela, então, que a letra a ser musicada, em toada alentejana, completamente original e improvisada, tem por base o Cântico do Irmão Sol, de S.Francisco de Assis!É uma honra e um privilégio enfrentar este desafio na linha, aliás, de um dos mais fabulosos trabalhos, "TERRA FIRME", que foram editados pela Ronda dos Quatro Caminhos,em 2003, e onde estamos a beber toda a inspiração possível que salvaguarde, desde logo, o nosso próprio trabalho!

Aliás na ânimo de então, este album mereceu um título de melhor album desse ano,2003.

 

 

 

 Abrantes, "dentro de ti, ó cidade", está QUADRIGA em ansiedade!

 

 

Conseguiremos, sozinhos, carregar...QUADRIGA?

 

 

 

 

E aí está ela, ainda sem grinalda, véu de 3 metros e chão "qualigrafado", a caminho de Lisboa. Hoje repousa em Mação!Na quarta marcha para Évora!

 

 

De madrugada, ainda por Lisboa, o trabalho foi árduo para dar a volta à celebração dos tintos de Évora.Nem os frades da Cartuxa suaram tanto.Completamente reformulado na sua textura, este trabalho, ainda sem título, viu agora ganhar mais densidade.Agora é um chão que vai dar uvas, pela certa. Estão lá as térreas encostas, os seus taninos, os seus aromas cristalinos! 

 

 

Falta celebrar a cerâmica.Não do Redondo nem do império de Augusto. Uma edição de 30 pratos assinados dá aqui os primeiros passos.Com o pensamento num célebre artista de que " em arte, quem não vende, não existe"!

Insiste, António, insiste!Uma espécie de versão do "come chocolates, pequena, come chocolates"!!!

antónio colaço

 



publicado por animo às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds