Terça-feira, 25 de Dezembro de 2012
WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES

Foto Pedro Silva

O NATAL DA DIGNIDADE HUMANA

In DN22DEZ

Pe Anselmo Borges

Numa troca célebre de cartas entre o cardeal Carlo M. Martini e o agnóstico Umberto Eco, publicadas com o título "In cosa crede chi non crede?", U. Eco escreve: Mesmo que Cristo fosse apenas o tema de um grande conto, "o facto de esse conto ter podido ser imaginado e querido por bípedes implumes, que só sabem que não sabem, seria miraculoso (miraculosamente misterioso)". O Homem teve, a dada altura, "a força, religiosa, moral e poética, de conceber o modelo do Cristo, do amor universal, do perdão aos inimigos, da vida oferecida em holocausto pela salvação dos outros. Se fosse um viajante proveniente de galáxias longínquas e me encontrasse com uma espécie que soube propor-se este modelo, admiraria, subjugado, tanta energia teogónica, e julgaria esta espécie miserável e infame, que cometeu tantos horrores, redimida pelo simples facto de ter conseguido desejar e crer que tudo isto é a Verdade."

Mas Jesus não é um simples conto ou um mito. Hoje, ninguém com honradez intelectual põe em dúvida a sua existência e há um acordo de base quanto a dados históricos fundamentais, como mostra Xabier Pikaza, na obra Quem Foi, Quem É Jesus Cristo?, que coordenei, e na qual especialistas de renome mundial tratam das perguntas essenciais sobre Jesus: uma biografia 'impossível' de Jesus, Jesus e a gnose, Jesus e Deus, Jesus e o dinheiro, Jesus e a política, Jesus e as mulheres, Jesus e as religiões, que quer dizer: "ressuscitar dos mortos"? Sintetizo X. Pikaza quanto ao consenso de base sobre "Jesus: quem foi, o que queria, que final?"

1. Jesus foi um profeta escatológico, que anunciou e actuou na perspectiva da acção iminente de Deus, que iria transformar a ordem social e política do mundo. 2. Foi um sábio, perito em humanidade, contando histórias iluminantes para a condução da vida, para lá da banalidade do mundo e em ordem ao seu entendimento e transformação. 3. Foi um taumaturgo e um carismático. Tinha "poderes" especiais, com grande capacidade de influência. Colocou-se do lado dos oprimidos, com "sinais" a seu favor, preocupando-se com a saúde das pessoas, a sua libertação e autonomia pessoal. 4. Foi homem de mesa comum. Estava interessado na comunicação viva e fraterna entre todos, como mostram os banquetes com pecadores e excluídos, ultrapassando as divisões entre puros e impuros. 5. Criticou uma forma de família baseada só na genealogia, para procurar uma forma nova de comunhão e inter-relação entre todos: num momento de grande desestruturação social, apresentou-se como impulsiona- dor de um movimento messiânico, aberto a todos e integrando os diversos estratos da sociedade, especialmente os marginalizados. 6. Foi um comprometido radical, de tal modo que a sua proposta não foi aceite por muitos "bons" judeus do seu tempo. Rompeu com normas sacras aceites pela maioria religiosa e abriu-se aos marginalizados sociais, num momento de grande crise económica, cultural, social e familiar. A sua proposta tornou-se perigosa, originando um conflito com os defensores da ordem religiosa e os representantes de Roma. 7. Foi um pretendente messiânico, executado em Jerusalém. Foi um profeta, um sábio, um carismático, mas não apenas isso. Ele subiu a Jerusalém pela Páscoa do ano 30 como portador do Reino de Deus, ainda que se discutam as características da sua pretensão. Foi rejeitado pelas autoridades sacerdotais de Jerusalém e condenado à morte por Pôncio Pilatos como "rei dos judeus". 8. Depois da sua morte, o seu movimento profético-messiânico manteve-se e transformou-se. Muitos continuaram a acreditar nele, confessando que ele está vivo em Deus. Reflectindo sobre o modo como viveu, como agiu e se comportou, sobre a sua experiência de Deus, que proclamou, com palavras e obras, como amor incondicional, tiveram a experiência avassaladora de que ele não morreu para o nada, mas para o interior da Vida plena de Deus. É o Vivente em Deus.

Afinal, o Natal verdadeiro é o Natal da dignidade humana. Como dizia o filósofo ateu Ernst Bloch, foi com Jesus que sabemos que nenhum ser humano pode ser tratado como "gado". Já Hegel tinha escrito também que por ele sabemos da dignidade divina do ser humano. Bom Natal!



publicado por animo às 16:09
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO SEGUNDO FREI BENTO DOMINGUES

Frei Bento Domingues

SERÁ JESUS CRISTO UMA CAUSA PERDIDA? (1)

In Publico,23Dez

1. Em 1834, Gaia e Vila Nova juntaram-se. Em 1984 esta união passou a cidade. Porque tinha sido fronteira entre o Estado árabe e o cristão, a partir do séc. VII d.C., agora diz-se, no humor da Ribeira portuense, que um "mouro" resolveu finalmente ultrapassar o rio, pois não se resigna a ficar para sempre apenas como ex-presidente do terceiro município mais populoso do país.

Antes ainda de ser vila e cidade, Gaia já estava coroada por um grande centro religioso, o Mosteiro Agostinho da Serra do Pilar. Ir ao Porto e ignorar esta bendita serra é como ir ao Rio de Janeiro e esquecer o que se vê do alto do Corcovado. Entretanto, em Portugal, a partir do séc. XIX, desenvolveu-se o fascínio militar pelo sagrado. Também este célebre mosteiro é agora uma caserna. Ainda assim, o belo edifício da antiga igreja, de planta circular, reúne uma criativa, fervorosa e lúcida comunidade católica, não paroquial, que me acolheu num debate muito participado sobre o Concílio Vaticano II e numa admirável celebração litúrgica. É pena que esta comunidade disponha de espaços tão reduzidos para as iniciativas sociais que desenvolve, consequência de uma fé cristã empenhada na alegria dos mais carenciados.

Hoje, Vila Nova de Gaia já não é só o esplendor da vista sobre a foz do Douro, sobre as torres e telhados do Porto, ou a presença restaurada do Mosteiro de São Domingos das Donas, Corpus Christi, junto ao Cais e às memórias das caves do vinho mundialmente conhecido, assim como o novo passeio à beira-rio e à beira-mar que se prolonga até Espinho; é também a maior concentração de grandiosos supermercados e a nova capital da religião da prosperidade, o Cenáculo do Espírito Santo, da IURD, em construção avaliada no módico custo de 12 milhões de euros (PÚBLICO de 17/12/12). Espero que o infigurável Espírito Santo não se esqueça das exigências da expressão humana da divina beleza.

2. Observam-me que se está apenas a retomar a velha e nova crença das religiões do Oriente e do Ocidente: se Deus é Deus, todos os gastos são poucos para afirmar a sua infinita grandeza. Quando a grandeza e a beleza dos templos é confrontada com a miséria das populações, aparece sempre alguém a dizer: os pobres morrem, a arte, mistério do tempo, fica para o futuro. Serão, muitas vezes, o único refúgio da vida alienada.

Parece evidente que a estética se consuma na beleza das formas, sem se importar com a vida concreta das pessoas. O equilíbrio entre a vida da arte e a arte da vida não parece inquietar ninguém, porque custa interrogar os poderes - económicos, políticos e religiosos - sobre a raiz dessas aparentes, e talvez falsas, incompatibilidades. Se a arte não tem, nem tem de ter, porquê nem para quê, a economia, a política e as religiões não se podem dissociar do bem comum das pessoas. Nenhuma mão invisível do egoísmo o pode guiar para o bem geral da sociedade.

Seja como for, grande parte do um património artístico é também um riquíssimo património religioso. É inevitável a pergunta: serão esses jogos simbólicos os mais adequados a exprimir a fé cristã e, sobretudo, a de quantos fizeram voto de pobreza voluntária, tornando-se disponíveis para lutarem contra a miséria e a humilhação impostas aos "sem vez nem voz"? Qual será a preferida morada de Deus, os templos da sua eleição? A conversa de Jesus com a maravilhada samaritana é incontornável (Jo 4, 21-24). Vejamos porquê.

3. Jesus nasceu, segundo S. Lucas, numa manjedoura, porque "não havia lugar para eles na sala da estalagem" (Lc 2, 7). Nunca prometeu grandes luxos aos seus seguidores, com a desculpa de que, de seu, não tinha "nem uma pedra onde reclinar a cabeça". Uma igreja "serva e pobre" será sempre um caminho pouco apetecível.

Jesus viveu em Nazaré onde trabalhou e passou a discípulo de João Baptista, por quem foi baptizado, como lembrei no passado domingo. O percurso do seu mestre desenvolveu-se à margem da religião do templo de Jerusalém. Embora tivesse grande admiração por ele, Jesus teve uma experiência espiritual que O levou a afastar-se de João e a seguir outro rumo. Jesus deu-se conta de que Deus não era uma ameaça, um deus da ira. Era, literalmente, uma bênção, uma declaração de amor incondicional, não só para ele próprio, mas para todas as pessoas do mundo, sem sair da sua terra. Só foi duas vezes ao estrangeiro.

Fazia parte de uma sociedade organizada com grupos e partidos política, religiosa e moralmente classificados.

O estatuto de subordinação total da mulher era imposto pelos homens. Tornaram-no tão detestável e arbitrário, que se compreende bem que agradecessem a Deus não terem nascido mulheres. A religião oficial era, aliás, um sistema de exclusão. Ao multiplicar as prescrições do que se devia fazer e evitar, em nome de Deus, a grande maioria não podia deixar de estar sempre em falta. Salvava-se a casta dos puros para apontar o dedo aos que eles classificavam como pecadores. A contínua acusação contra Jesus residia, precisamente, nisso: estar à mesa com pecadores e publicanos, isto é, estar em comunhão com os que, supostamente, Ele deveria excomungar.

Bom Natal.



publicado por animo às 16:03
link do post | comentar | favorito

FELIZ NATAL!

 

 

Montijo.Natal 2012.O nosso neto Francisco.Um ano e tal de ternura.

 

"Um Menino nos nasceu......"

Obrigado.

antónio colaço



publicado por animo às 12:27
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2012
NATAL... NA HORA!!!

O "pirú", está quase.

As couves, aguardam.

Mas os fritos, belhós e filhós, já se comem!!!

(Até o Francisquinho tem direiro, este ano, pela primeira vez,a um frito especial em massa, tal como a sua saudosa bisavó altoalentejana) fazia!!!).

 Sirvam-se!

 Desde o Montijo, com o coração nas Beiras, votos de Bom Natal!!!

antónio colaço

 

 

 

 

 



publicado por animo às 17:33
link do post | comentar | favorito

HAVERÁ SEMPRE LUGAR

BOAS FESTAS  

Ao contrário do Natal de há 2012 anos, haverá SEMPRE LUGAR para os meus AMIGOS nas tantas grutas do meu dedicado coração!

Um Santo Natal!

Um DOIS MIL E TREZE cheio de....SORTE!



publicado por animo às 09:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012
MATINAS

A sair das águas da Municipal do Montijo.

Confirmo, acabou, em mim, o mundo dos meus pequenos egoísmos,invejas,costumeiras vitimizações,indisfarçáveis narcisismos e mil e um outros pequenos e inomeáveis sub-mundos.

Acabo de renascer das águas do Verdadeiro Mundo que nunca acabará porque nunca teve Princípio e Fim, um Mundo Eterno, porque SIM!

Obrigado.

antónio colaço  



publicado por animo às 10:06
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2012
g

v



publicado por animo às 23:56
link do post | comentar | favorito

a

f



publicado por animo às 23:56
link do post | comentar | favorito

A ARTE NÃO EXISTE.A ARTE SOMOS NÓS, NO FORUM MONTIJO A 12 DE JANEIRO DE 2012

É oficial: a exposição  A ARTE NÃO EXISTE. A ARTE SOMOS NÓS inaugura no Forum Montijo, no átrio dos cinemas, na tarde do Sábado, 12 de Janeiro de 2013, pelas 15 horas!
Programa e demais informação em fase de preparação!
O meu obrigado à Dra Carla Ferreira, directora de marketing do Forum e, também, por que não, aos Dr. João Martins,presidente da Associação para a Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo, bem como ao Prof Ilídio Ilidio Massacote, director pedagógico do CRAM-Conservatório Artes Montijo.
Estão todos convidados, desde já!

antónio colaço



publicado por animo às 01:33
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2012
NATAIS

Lisboa. Rua Rodrigues Sampaio, hoje.

 

Porque não havia lugar para eles na Grande Cidade....

Presépio com vaca, com burro.... com musgo.Sempre.

Lisboa. Rossio.Esta tarde.

Um verdadeiro e inesperado Pai Natal dos pombos. Este homem vai enfurecer-se várias vezes e correr atrás de duas ou três destas gaivotas useiras e vezeiras em roubar as repartidas migalhas aos pobres pombos amedrontados perante as c...onstantes e ameaçadoras investidas dos seus enormes bicos!!! Afinal, também no mundo das aves há "gaspares" fugidios a meter ao bolso, perdão, no papo, os tão ansiados milhos dos aguardados..."subsidíos"(uau que columbófila rima!!!).

 

Lisboa.Rua Augusta.Esta tarde.

Um augusto incenso de castanhas......

Lisboa.Rossio.Esta noite.

Magnificat.

 

antónio colaço

 

 



publicado por animo às 23:57
link do post | comentar | favorito

NATAIS . GAVIÃO (1955?)

O meu Natal com minha irmã Maria Luisa à porta da Capela do Largo do Espírito Santo,em Gavião.

Tenho no meu sótão, em Mação, uma "cópia" desta viola.

Queria oferecer ao Francisco uma igual mas o Pai Paulo adiantou-se e será a sua prenda.

Devo ter aqui uns três ou quatro anos,antes de começar a peregrinação pelo mundo da "Beira".

Um privilégio imaginar os meus saudosos Pais a decidirem-se por este musical pedacinho do primeiro Natal que me baila na memória.....

Obrigado.

antónio colaço



publicado por animo às 23:57
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012
MONTIJOS



publicado por animo às 23:56
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2012
LISBOAS

 

 

 

 

"Porque não havia lugar para eles na cidade...."

THE END

antónio colaço

 



publicado por animo às 23:47
link do post | comentar | favorito

LISBOAS

Se conseguir chegar àquele trono....

Estou quase lá!

 

Finalmente!!!

S.PedroV entronizado!

 

antónio colaço



publicado por animo às 23:47
link do post | comentar | favorito

LISBOAS

A fotografar,frente à Mugi,o melhor e mais artístico homem-estátua de Lisboa!

Foi o que lhe disse retribuindo com moedinha a Arte que connosco partilha.

Em troca devolveu-me, sorrateiro e cúmplice, um sorriso de contentamento.

Descendo do fascínio pelo homem estátua, tropeçando em Virgílio Castelo em pose de peão estátua!

antónio colaço

 

 

 



publicado por animo às 23:46
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds