Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013
A ARTE NÃO EXISTE. A ARTE SOMOS NÓS.RTP/minuto verde faz reportagem

E aí está como num minuto se podem encerrar três dias de trabalhinho e ajudar a um melhor Ambiente nos nossos desanimados dias !

Obrigado,Francisco Ferreira!

http://www.rtp.pt/play/p36/e105757/bom-dia-portugal/279712

(No site do Bom Dia Portugal da RTP deve procurar a Parte 7, ao minuto 9.57( visível no écran das horas, À DIREITA).

antónio colaço



publicado por animo às 12:26
link do post | comentar | favorito

E PRONTO. DE COMO LIXÁMOS O LIXO!!!!

Tal como reportava, ontem, às 16.49 (sem imagem, meus caros Alexandre Alexandre Rosa e Manuel Manel Pires Antunes...nem todos têm ainda "Aifónes"...) aqui está o trabalho final que me ocupou o tempo nos últimos três dias!
(Fui eu que ocupei o tempo ou o Tempo que se ocupou de mim?...)
 2
Não dá para falar, ainda, do alcance desta saga de três dias quase "non stop".
O melhor é passarem pelo Forum Montijo até ao próximo Domingo, dia 27, altura em que termina a exposição A ARTE NÃO EXISTE. A ARTE SOMOS NÓS!
MAS....HÁ NOVIDADES NA FORJA!
Aguardemos.
antónio colaço


publicado por animo às 10:20
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013
NÃO QUERO LIXAR-TE

NÃO QUERO LIXAR-TE....

A partir das 15 horas desta segunda-feira o regresso à conclusão do trabalho.


 

Este é o estado das coisas. Vendo à distância percebe-se melhor que zonas precisam de urgente intervenção.

É o que farei no mais ruidoso  silêncio que alguma vez experimentei.

 Ontem, alguém me perguntava " mas como é que consegue trabalhar com todo este barulho"?!

 Uma afortunada experiência de cujos contornos só mais tarde me ocuparei.

Por agora, e como sempre, seguir os apelos da Irmã Criatividade que andam à solta por terras do "Pau Queimado"!


A todos os amigos do Facebook/Blogosfera que gostariam de ter descido ao Montijo neste fim-se-semana mas a quem a "tempestade" atemorizou, o meu sincero OBRIGADO!

Senti a vossa presença:O que quero eu mais?

Mas....ainda têm esta tarde TODA para aparecerem!

antónio colaço


publicado por animo às 12:39
link do post | comentar | favorito

Domingo, 20 de Janeiro de 2013
PORQUE HOJE É DOMINGO....

 

 

Este é o ponto de onde vou partir daqui a alguns minutos.

É possível perceber, agora, de que rituais "transformadores" se faz o que começa a ganhar forma.

Sem tempo para muito mais, em traços gerais, a ideia centra-se na celebração dos 10 anos do FORUM MONTIJO que ocorre por estes dias (Abril, mais propriamente):o que FORAM dez anos de FORUM!

A partir de alguns elementos recolhidos no "lixo limpo" foi possível imaginar a cadeira de um realizador, que funciona aqui, também, pelo recurso à bengala como uma homenagem ao poder das imagens animadas, aos seus primeiros protagonistas, um Chaplin meio envergonhado..., ao centro, pelo recurso a algumas imagens da construção do FORUM como que se projecta um pequeno filme evocador desses tempos, pelo recurso a recortes de jornais, ao discurso dos principais elementos caracterizadores do, então, inovador, projecto - foi o primeiro Centro com certificação ambiental do país- e onde a tampa de um micro-ondas quase art deco como que evoca a pantalha onde tudo passa!Foi uma peça que, desde a primeira hora (obrigado, Helder!) me fascinou.A exibição da pequena memória desse tempo é sublinhada com a presença de duas garrafas de Moscatel de Setúbal, recolhidas no lixo mas que serviram, elas mesmas, na vernissage do passado sábado. Uma celebração dos produtos da região.

O número 10 é estilizado pelo recurso ao desmembramento dos tradicionias moinhos de vento que o Forum tão bem integra na sua construção, vincando o carácter agrícola da região em que se insere.

E é com um madrugador galo que alguém resolveu atirar para o lixo que se completa esta tela: o galo que anuncia todos os dias o começo de um novo dia! Desde logo, poder ouvi-lo é a reafirmação de que estamos vivos!

Com a integração de algumas notícias do dia, em recortes colados, com especial incidência para as notícias que anunciam boas perspectivas para deixarmos a crise, de mãos dadas com notícias que persistem em condicionar-nos os dias, assim damos por cumprida a nossa função de fazer com que pela Arte, pela constante procura do Belo, os nossos dias se tornem um pouco mais leves.

OBRIGADO!

antónio colaço 

 



publicado por animo às 09:28
link do post | comentar | favorito

UM VENDAVAL DE CRIATIVIDADE!!!(Uau!)


FINALMENTE A PINTAR COBERTORES!

Sim,o vento quase me derrubava pela manhã mas uma vez lançado sobre o desafio do Forum Montijo,completamente alheio ao vendaval do país ( que só há pouco vi nas TVs) sinto que os meus ventos criativos tudo levaram por diante e lá consegui sacar do nada,linhas,cores e anunciados fulgores.

 





Mais logo,mais sereno,descerá sobre os meus dedos uma brisa que aquietará os meus medos!



 

Dia inesquecível,espontâneas conversas  com gente que perdeu o medo de falar,de me questionar,de me apoiar,incentivando-me a continuar....

Apenas uma palavra para que noite cumpra em mim a sua maternal tarefa:

 -OBRIGADO!

 antónio  colaço

PS



1.

O "Minuto Verde" do Francisco Ferreira, da Quercus,que passa na RTP, filmou e gravou.Passa na 4ª, parece.

 

2.


 Os meus amigos da "Gente" do Expresso são uns queridos.

Sobretudo, porque sabem que nunca vendi gato por lebre, antes, ajudei a pôr alguns pauzinhos na engrenagem.


Mas, como tudo na vida, optei,de facto, por fazer da Arte,a minha derradeira trincheira para tornar os dias mais leves!

antónio colaço


publicado por animo às 09:15
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013
CONTAGEM DECRESCENTE...

Alcochete, entardecer.

 

Um salto até Alcochete. Impossível segurar o Nokia, tal a ventania.

No Diário da Região, de hoje, os ventos "criativos" já estão à solta!!!

 Amanhã, às 10, no Forum Montijo a TEMPESTADE TOTAL!!!!

Apareçam.

antónio colaço

 

 



publicado por animo às 22:17
link do post | comentar | favorito

IN MEMORIAM Dª ELISA

Carlos Gueifão entregando aquelas que terão sido as últimas flores dos seus antigos alunos.

 

O super-juiz Carlos Alexandre na homenagem à sua professora.

 

Faleceu a Dona Elisa, a legendária professora do Colégio de Mação.

Um traço de união entre as muitas gerações dos alunos do Colégio D.Pedro V, em Mação.

Imagens do tradicional almoço que todos os anos, em Julho, costuma fazer subir a Mação aqueles a quem a saudade de antigos tempos continua a fazer parte do "sumário" dos dias.

Estas foram as últimas imagens que lhe fizémos no almoço do ano passado.

Sempre com algum pudor pois a Dª Elisa era avessa a protagonismos de qualquer espécie!

Foi bom tê-la conhecido, Dª Elisa, mesmo que nunca a tenha tido como professora.

2

O seu funeral deverá estar a decorrer neste momento!

Até sempre!

antónio colaço

 

 



publicado por animo às 09:14
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013
NÃO ME LIXEM....MOMENTOS ÚNICOS

Foto.Zé Luis Silva.
 
 Começo a estar ansioso pelo amanhecer do próximo Sábado, dia 19 de Janeiro, dia em que, a partir das 10 horas da manhã, começarei a vasculhar no lixo que a equipa do FORUM MONTIJO para mim preparou para que o converta em.......ARTE!
 2
 Se a saúde não me faltar estarei numa espécie de non stop plástico durante todo o dia de Sábado e Domingo, apenas intervalado por umas improvisadas toccattas em cravo/piano, assim consigamos resolver pendentes problemas logísticos.
3
 Há uma ideia no ar de fazer um apelo aos AMIGOS que, ou mais "chegados" ou mais recentes desta grande Praça FBookiana/Blogosferiniana, para que apareçam para almoçar com o artista (uau!) e assim tornarem "mais leve" o ânimo de que tanto precisa.
Qualquer coisa tipo 13horas aparecem pela Praça dos Cinemas, vêem a Exposição, trocam dois dedos de conversa com o "Buonarrotti" assim "Sistinado" e depois encaminham-se para a tasca que melhor se adequar às suas carteiras (confesso já: o Tuga do H3!!!) e, de seguida, tentávamos agrupar-nos todos na zona das refeições para um animado almoço!
 Uma sugestão, nada mais!!!
 
Então, até Sábado!!!
antónio colaço


publicado por animo às 21:20
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013
WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES

QUE FUTURO PARA DEUS?

Pe Anselmo Borges

In DN 12Jan2013

 

É sobre o tema em epígrafe que Marie Drucker publicou uma entrevista com Frédéric Lenoir, da École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris. Faz parte do livro Dieu (Deus).

Alguns indicadores estatísticos. Actualmente, dois terços da população mundial confessam acreditar em Deus. O outro terço reparte-se entre as religiões sem Deus (religiões chinesas, budismo, animismo, xamanismo...) e uma pequena parte que se declara sem pertença religiosa (menos de 10% da população mundial, principalmente na China e nos países europeus descristianizados).

Mesmo se a fé está a diminuir progressivamente desde há várias décadas, cerca de 90% dos americanos e dois terços dos europeus acreditam em Deus. A França e a República Checa constituem excepção, pois são os países que contam hoje com a taxa mais elevada de ateus na Europa. De qualquer modo, mesmo na França, a fé em Deus resiste melhor do que a pertença religiosa e permanece estável: 52%.

As projecções para 2050 dizem que os cristãos passarão de dois mil milhões para três mil milhões; os muçulmanos, de mil e duzentos milhões para dois mil e duzentos milhões; os hindus, de oitocentos milhões para mil e duzentos milhões; os budistas, de trezentos e cinquenta milhões para quatrocentos e trinta milhões; os judeus, de catorze milhões para dezassete milhões.

Estes números não consideram, evidentemente, "evoluções internas profundas" que as mentalidades podem vir a conhecer nem catástrofes ou agitações excepcionais. Segundo a evolução das mentalidades, é a Europa que indica a tendência: "uma secularização crescente, sem que a fé em Deus se afunde. Assim, as religiões terão cada vez menos domínio sobre as sociedades e serão cada vez mais numerosos os indivíduos a declarar-se sem religião, sem que isso signifique o fim da fé em Deus." Acentua-se, portanto, aquele movimento que os sociólogos caracterizam como "crer sem pertencer", emancipação progressiva dos indivíduos em relação às instituições religiosas, mas continuando a ter fé em Deus ou uma espiritualidade pessoal.

Este fenómeno está na linha dos "três grandes vectores da modernidade": "individualização, espírito crítico, mundialização". Assim, no quadro do que Marcel Gauchet chamou uma "revolução da consciência religiosa", é expectável que já não seja "o grupo a transmitir e impor a religião ao indivíduo, mas que seja este a exercer a sua livre escolha em função do seu desejo de realização pessoal". "Salvo se houver uma enorme catástrofe, nenhuma ditadura poderá manter-se na Terra e nenhuma religião conseguirá impor a sua lei aos indivíduos. Os principais vectores da modernidade vão progressivamente, com recuos pontuais, conquistar o mundo todo. Neste contexto, a religião tem razões para preocupar-se, mas não necessariamente Deus e ainda menos a espiritualidade, isto é, a procura do sentido da vida." De facto, as pessoas continuarão a interrogar-se sobre o enigma da existência e as suas questões essenciais: qual o sentido último?, como fazer face ao sofrimento e à morte?, como ser feliz?, quais são os valores que alicerçam a vida?

Por isso, ao mesmo tempo que assistimos à crise da prática religiosa constatamos que a fé em Deus "regressa docemente, mas de modo seguro". Significativamente, os dois elementos que se mantêm estáveis na Europa ao longo dos últimos trinta anos são as cerimónias funerárias religiosas e a fé em Deus, o que mostra que, apesar do distanciamento em relação às Igrejas, ainda se considera que a religião traz respostas à questão do enigma da vida e face à morte. Por isso, "enquanto a existência permanecer um enigma, enquanto a experiência do amor e da beleza nos fizer tocar no sagrado, enquanto a morte nos interpelar", há fortes chances de Deus, seja qual for o nome que se lhe dê, permanecer para muitos "uma resposta credível, um absoluto, uma força transformadora."

Mas há "metamorfoses" do rosto de Deus na modernidade que se acentuam: "Passa-se de um Deus pessoal a um divino impessoal; de um Deus masculino a um divino de qualidades femininas de amor e protecção; de um Deus exterior a um divino que se encontra no interior, no mais íntimo."

Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico



publicado por animo às 12:34
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO SEGUNDO FREI BENTO DOMINGUES

ANO DA FÉ. UM DECRETO PARA QUÊ?

In Público. 13.01.2013

 

1. Enquanto não chegar o fim do mundo, depois de um ano, há sempre outro. Para não o enfrentar como uma aposta no vazio, é corrente consagrá-lo a um desejo, em forma de projecto. Diz-se que, perante a crise que atravessa o país, na conjuntura internacional em que temos de nos mover, é difícil configurar um caminho, com previsões que não se confundam com adivinhas ao sabor dos palpites de optimistas ou pessimistas e segundo os interesses que cada um tenta defender.

A verdade é que uns já decretaram que Portugal não tem solução, nem dentro nem fora do Euro e que o melhor é a liquidação total, a preço de saldo. A própria ideia de país independente seria uma ficção e neste tempo, comandado pela transformação e globalização dos negócios, é uma crença ridícula. Outros continuam a falar da urgência de uma política patriótica, quando a pátria de cada um é aquela para onde se consegue emigrar. Seja como for, os velhos vão continuar a morrer e se os nascimentos continuarem a diminuir, a sorte do país é previsível. Não será preciso dar-se ao trabalho de "repensar Portugal", como desejava o Pe. Manuel Antunes.

Diz-se isto como se poderia dizer outra coisa qualquer. Quando tudo passou para a ordem do inevitável, já nada tem sentido. O próprio sofrimento das vítimas da história da crise não conta para nada.

A incapacidade de questionar, em profundidade, esta versão trituradora da máquina capitalista é a vergonha do nosso tempo. O Papa relembrou-o, muito recentemente, mas os economistas, os gestores, os banqueiros, os ministros que se confessam cristãos preferem espiritualidades de chá de tília religiosa, a ouvir o clamor dos pobres e dos empobrecidos e questionar teorias que mostram a sua inadequação, pelos frutos que produzem. As teorias são para os seres humanos, não estes para teorias, onde as pessoas estão sempre a mais.

2. As interrogações são inevitáveis: tanta ciência económica e financeira, ensinada nas Universidades Católicas, não será capaz de imaginar contributos para alternativas concretas, técnica e politicamente viáveis? A Banca é para salvar as pessoas ou serão estas, as exploradas, que devem salvar os interesses da Banca, mediante decisões governamentais? Não será possível desconstruir configurações políticas que, nos seus efeitos, resultam em grandes negócios para uns e em castigo para a maioria da população? Estaremos numa civilização esgotada a transitar de continente para continente, enquanto sistema de exploração, sem tentar curar as suas raízes?

Os chamados regimes democráticos fazem tudo para não se distinguirem das ditaduras. O fascínio pela China é interessante.

Com isto tudo, não creio que se possam extrair dos Evangelhos ciências ou políticas confessionais, em concorrência com ciências e políticas laicas, nem aceito que se diga que quanta mais ciências menos religião. Há grandes cientistas e políticos crentes, agnósticos e ateus.

Francisco José Ayala, um dos maiores representantes do neodarwinismo, tem uma posição que me parece muito sensata: "Não vejo razão para pensar que as descobertas científicas sejam incompatíveis com a fé religiosa. A ciência procura descobrir e explicar os processos da natureza: o movimento dos planetas, a composição da matéria e do espaço, a origem e a função dos organismos. A religião trata do significado e propósito do universo e da vida, das relações apropriadas entre os humanos e o seu Criador, dos valores morais que inspiram e guiam a vida humana. A ciência nada tem a dizer sobre estas matérias, nem é assunto da religião dar explicações científicas, para os fenómenos que têm lugar na natureza."

3. Daqui não se pode concluir que os cristãos possam ser indiferentes ao que se passa na sociedade. Não dispõem de uma mensagem, descida do céu, para os levar para o céu, sem se importarem com o que se passa na terra. Se a Bíblia fosse, apenas, revelação divina escrita por autores inspirados, não teria de dar contas de nada nem a ninguém, era puro ditado sobrenatural. Esta é a posição do fundamentalismo mais ignorante. Nessa perspectiva, a Bíblia poderia ser decorada, mas nunca estudada. Não é esse o pensamento católico actual. O documento A Interpretação da Bíblia na Igreja (1993) liberta a investigação de qualquer constrangimento. A Bíblia não remete para si mesma: aponta para o mistério de Deus e para o mistério do mundo. Deus não estava calado antes da Bíblia, nem emudeceu depois do último parágrafo da Sagrada Escritura. É preciso aprender a escutá-lo na experiência de cada um, nos acontecimentos da sociedade e em todas as tentativas para decifrar o sentido da vida.

Logo após o Vaticano II, E. Shillebeeckx, para lhe ser fiel, desenvolveu a perspectiva do mundo como "lugar teológico": a história humana, em todas as suas manifestações, é o espaço e o tempo da contínua revelação de Deus, acolhida ou traída, a decifrar em cada conjuntura cultural.

O Ano da Fé não foi decretado para dizer que a Igreja tem a resposta pronta para tudo. É porque a não tem que, na humildade, tem de partir para a escuta de todos os mundos. Quais serão esses mundos?



publicado por animo às 12:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2013
O ANIMADOR DE SERVIÇO NA SIC NOTÍCIAS
E pronto.

Aqui está, acabadinho de chegar, o vídeo da nossa prestação na SIC Notícias no passado Sábado, 12 de Janeiro.

Uma espécie de prenda de parabéns que mão amiga me fez chegar da Outurela.

 Obrigado.

Partilho com todos aqueles que neste dia quiseram "nascer" comigo.

Como costumo dizer para os outros, digo-o,agora para mim:

 Fazer anos não é preciso!

VIVER É PRECISO!

 Obrigado, por continuar VIVO!

antónio colaço 





publicado por animo às 19:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013
SENHORAS E SENHORES, TIAGO CARRETAS!

Tiago, o primeiro à direita com o seu irmão Miguel e seus Pais.

 

A surpresa desta segunda-feira: subi até à Praça dos Cinemas para dar uma olhadela no contentor com o "lixo" que me espera para que o transforme em Arte no próximo fim-de-semana.

O espanto:-Mas.... eu conheço-te de algum lado, puto?!
-Sou o Tiago Carretas!E o senhor é o António Colaço que nós visitámos lá no Atelier?!

-Tiiiiiiiaaaaaaaago???E por que é que não apareceste no Sábado com os teus Pais como te sugeri, no mail que te enviei?!

 

Ali estava Tiago com os seus Pais e o seu irmão Miguel.

Uma visita guiada e dois dedos de agradável conversa vieram coroar de êxito esta opção de trocar o silêncio da Galeria pelo tropeçar nos passos de quem sobe ao Forum Montijo!

Obrigado, Tiago!

Ah! O Tiago quer ser médico mas adora a pintura.

Nunca se sabe.

O Tiago observando atentamente a mota QUADRIGA.

Cá está, finalmente, a foto da turma do Tiago.E...lá está ele, lá ao fundo, bem perto da Laranjeira!

 

O texto que o Tiago mandou e que republicamos:

 

"Hoje eu fui visitar a exposição "A arte não existe,a arte somos nós",de António Colaço.

Na exposição havia muitas,muitas peças mas da que eu gostei mais foi a laranjeira das laranjas de ouro porque era uma árvore que era verdadeira,que morreu e o senhor António Colaço teve a ideia brilhante de a reutelizar.
 
Como?
Pegou nela pô-la em cima de um palco pequenino e pintou as laranjas de dourado.
E foi por isso que eu gostei da árvore das laranjas de ouro, e como se diz "Com tudo se faz ARTE ".
Eu fui um dos vencedores.
Tiago Manuel Campos de Melo Carretas
Escola Luis de Camões Turma - E 3ªAno - N:22
Obrigado
Tiago Carretas

 

antónio colaço

PS

Ainda não foi hoje que recebemos o resto do material da inauguração da Exposição e, bem assim, o video da nossa ida à SIC Notícias.

Serenamente aguardemos

 



publicado por animo às 22:34
link do post | comentar | favorito

Sábado, 12 de Janeiro de 2013
GUILHERME OLIVEIRA MARTINS.primeiro andamento

Enquanto não nos chega a edição na integra da intervenção de Guilherme Oliveira Martins, esta tarde, no Forum Montijo, aqui fica esta pequena e bem humorada intervenção do meu querido amigo.

Ou, de como, "insistir é preciso"!!

Obrigado pela sua disponibilidade.

antónio colaço

apoio

josé luis silva



publicado por animo às 23:44
link do post | comentar | favorito

PRIMEIRAS IMAGENS DOS CONVIDADOS

O Trio de Clarinetes do CRAM com o Prof João Rocha à esquerda e os alunos Francisco Aleixo e Rui Cardoso.

 

 

imagem

josé luis silva

 



publicado por animo às 23:44
link do post | comentar | favorito

PRIMEIRA "LIGAÇÃO EM DIRECTO" AO FORUM MONTIJO



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRIMEIRA "LIGAÇÃO EM DIRECTO" AO FORUM MONTIJO!

 É assim, vou dizer um lugar comum (mas eu adoro lugares comuns, para gente que tem em comum o facto de SER GENTE!):

 -Estou sem palavras desde o iníco da inauguração da Exposição A ARTE NÃO EXISTE. A ARTE SOMOS NÓS, esta tarde, na Praça dos Cinemas do FORUM MONTIJO.

E por quê?!

 Porque ainda ecoam em mim as palavras sussurradas ( e em mim, apenas, adivinhadas) ao longo de toda a tarde, pelos milhares de pessoas que por ali estão a tropeçar nos meus trabalhos!

Sim, esteve lá o meu querido amigo Gulherme de Oliveira Martins, que, só por mero acaso é o Presidente do Tribunal de Contas e Presidente do Centro Nacional de Cultura!

Sim, esteve lá a minha querida amiga Amélia Antunes, que, só por acaso, é a Presidente da Câmara do Montijo!

Sim, esteve lá o meu querido amigo João Martins, que, só por acaso, é o Presidente da Associação para a Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo e também Presidente da Escola Profissional do Montijo.

Sim, esteve lá o meu querido amigo Prof Ilidio Massacote que, só por acaso, é o Director do CRAM-Conservatório Regional de Artes do Montijo.

Sim, e, finalmente, porque esteve lá em peso a equipa dirigente do Forum Montijo, à frente da qual está o Dr. Ricardo Esteves do qual, creio, tendo-o conhecido, hoje, já fiquei também amigo, sem esquecer as Dras Carla Ferreira, ausente para celebrar o aniversário da filhota Francisca, e a Dra Vanda.

Sim, estiveram estes amigos todos e mais alguns dos meus amigos de longa data mas...desculpem, este estar ali à mercê de quem passa, dos milhares de visitantes que sentem vontade de antes de ir para a Zara, para o Mac Donalds, ou para a HM, trocam o passo e, zás, deixa ver o que é isto que aqui está e descem a pique com o peso dos seus tantos olhares sobre o que um dia os meus olhos resolveram criar! Em que parte de nós, de mim, sim, onde, digam-me, começa o processo criativo, hein?

Estou, pois, sem palavras, como vêem.

Melhor, sinto todas as palavras de todos os olhares que, por estas horas, me sentem a olhá-los.

OBRIGADO!

 Saia a música do Prof João Rocha e dos seus alunos Francisco Aleixo e Rui Cardoso, do CRAM-Conservatório Regional de Artes do Montijo, para aquietar as nossas almas!

 A ARTE NÃO SE ESGOTA NAS GALERIAS E A MÚSICA NÃO SE ESGOTA NAS CATEDRAIS.

 Aqui, neste pedacinho do Montijo, um REGOZIJO por demais!!!

Um obrigado para todo o pessoal do Forum, seguranças, vigilantes e auxiliares, que, no silêncio dos bastidores, deu o seu precioso contributo!

antónio colaço



publicado por animo às 20:33
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds