Domingo, 15 de Dezembro de 2013
CONTRA OS INJUSTIÇADOS DE SEMPRE. POR UA JUSTIÇA MAIS DOCE.

 

CONTRA OS INJUSTIÇADOS DE SEMPRE
POR UMA JUSTIÇA MAIS DOCE!
Do texto do meu querido amigo José Magalhães que integra o Catálogo da minha Exposição "PODERES" - cuja inauguração tem lugar na próxima quarta,18 Dez, 19h, no Largo do Rato e para a qual TODOS ESTÃO CONVIDADOS - acerca desta "Balança":
(...)
Por exemplo, quanto à balança que simboliza universalmente a  Justiça  (encontrada num armazém poeirento de Mação)  a mensagem dirigida ao cidadão  é  engenhosamente servida num dos pratos desequilibrados e é sintetizada   por quem fez a obra, nos termos seguintes:
NÃO DEIXES QUE A JUSTIÇA TE COMA!
COME-A TU.FAZ JUSTIÇA COM ....A TUA BOCA!
O desafio lançado ao visitante é o de comer  chocolates postos num dos pratos, cada um  dos quais diminui o respectivo peso na balança da injustiça. Um exemplo de Arte participativa e com sabor a cacau!
O que merece ao António Colaço o seguinte comentário:

 «Esta Balança fascina-me. Acho que vai fascinar (perdão, pôr de faxina) alguns daqueles que fazem da continuada INJUSTIÇA o seu modo de vida.
Há  muita gente a pagar de mais e que não pode, e outros que podem e pagam de menos.
Saia, então, uma nova e muito mais doce justiça que, de uma vez por todas comova os empedernidos corações» 
Amén!
Jose Magalhaes



publicado por animo às 12:12
link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Dezembro de 2013
ÂNIMOS DE OURO NA "GENTE" DO EXPRESSO

ÂNIMOS DE OURO NA "GENTE" DO EXPRESSO de hoje.

A acabar de tropeçar na página da GENTE do Expresso, de hoje.
(Acreditem, ou não, hoje, quer no Montijo, centro histórico, quer no Freeport, nada.Esgotado.Apenas ao final da noite no Forum Montijo!).
2
Os "ânimos de ouro" são, em regra, a caixinha de madeira "caligrafada", com o logo da ânimo - o célebre desenho de Piero Fornasetti que utilizo há mais de 35 anos - colado ao centro e bordejado "a ouro", cujos quilates são os da amizade e reconhecimento pela colaboração dos nossos convidados em aderir aos nossos AAA-ANIMADOS ALMOÇOS.
No interior, uma garrafinha de licor ora de poejo, ora de amora, ora,ora.
3
Obrigado, pessoal amigo do Expresso!
antónio colaço


publicado por animo às 22:45
link do post | comentar | favorito

CONTRA A GLOBALIZAÇÃO DA INDIFERENÇA!!!!

Sem abrigo.Sem ninguém comigo. (António Colaço,Acrílico,Lisboa,1989)

 

....volto aqui apenas para alertar, sugerir, recomendar a leitura ATENTA, DEDICADA, do WEBangelho de hoje do meu querido amigo Pe.Anselmo Borges que, afortunadamente, se limita a condensar-nos o ESSENCIAL de Francisco, o Bispo de Roma, a nós os que de tão freneticamente empenhados no dia-a-dia passamos ao lado da verdadeira revolução que está a acontecer lá para as bandas dessa Roma que trazemos no coração.

2

Mas não posso, também, à luz destas palavras, alertar para o magnífico texto de Boaventura Sousa Santos, publicado esta semana na Visão, e no qual, para além de alguma dose de injusta acusação - sobretudo para aqueles que no seio das comunidades cristãs mais empenhadas desenvolvem um autêntico trabalho de solidariedade consequente, a começar, também pela intervenção do próprio Papa Francisco - é posto um dedo na ferida, um alerta, digamos, no que ao relacionamento com a questão da pobreza diz respeito.
Leiam e reflictam comigo:

 (...)

e ainda o conservadorismo da Igreja Católica, que trocou a luta dos pobres pela luta da assistência aos pobres, convertendo-se na instituição mais subsidio-dependente do país, cúmplice com o pior para poder sobreviver melhor".

(Boaventura Sousa Santos,in Visão 12 Dez2013)

 

Acho que entre os excessos de Boaventura e a denúncia dos excessos desta sociedade que "globaliza" a cada dia que passa a indiferença com os mais necessitados, deveremos encontrar o CAMINHO para o mundo mais SOLIDÁRIO que queremos.



publicado por animo às 13:03
link do post | comentar | favorito

EXPOSIÇÃO "PODERES" . O ARLEQUIM BRANCO

 

 

EXPOSIÇÃO "PODERES" . O ARLEQUIM BRANCO

Na reflexão sobre o PODER de TODOS OS PODERES, que a partir da próxima quarta-feira, 18 de Dezembro, 19 h, na sede nacional do PS, Largo do Rato (para a inauguração da qual estás, desde já, CONVIDADO...) lugar para saborear o PODER da BELEZA do BELO (sim, em modo de pleonasmo até dizer chega!).
Com este trabalho homenageio na pessoa deste "ARLEQUIM BRANCO", que não conheço, mas que elejo como o mais criativo de todos os chamados "homens-estátuas" que nos embelezam os dias na grande cidade, homenageio, dizia, a ARTE no seu esplendor ao surpreender-nos na modorra dos dias.
Obrigado.
antónio colaço


publicado por animo às 12:51
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES

Francisco: a alegria do Evangelho (2)

por ANSELMO BORGES

In DN

O Papa Francisco é hoje, senão a figura mundial mais popular, uma das mais populares e influentes. Como escrevi aqui na semana passada, a sua recente exortação apostólica "A alegria do Evangelho", em que traça os caminhos fundamentais do seu pontificado, foi objecto de imenso interesse e análise por parte dos media mundiais de referência. E fizeram-no sobretudo na parte dedicada à situação económico-financeira e social do nosso mundo.

A causa de Deus é a causa do ser humano, de todo o ser humano, feliz e pleno, começando, evidentemente, pelos mais pobres e marginalizados, os das periferias. Essa tem de ser também a causa da Igreja. Por isso, escreve: para quem quer seguir o Evangelho "há um sinal que nunca deve faltar: a opção pelos últimos, por aqueles que a sociedade descarta e deita fora". "Estamos chamados a descobrir Cristo neles, a emprestar-lhes a nossa voz nas suas causas." Por isso, "hoje devemos dizer "não a uma economia da exclusão e da desigualdade social". Esta economia mata. Não é possível que a morte por enregelamento de um idoso sem-abrigo não seja notícia, enquanto o é a descida de dois pontos na Bolsa. Isto é exclusão. Hoje tudo entra no jogo da competitividade e da lei do mais forte, em que o poderoso engole o mais fraco", e a consequência é que "grandes massas da população vêem-se excluídas e marginalizadas" e "os excluídos não são "explorados", mas resíduos, "sobras"".

Denuncia a nova tirania de um capitalismo desregulado e desenfreado. Há quem pressupõe que "todo o crescimento económico, favorecido pelo livre mercado, consegue por si mesmo produzir maior equidade e inclusão social. Esta opinião, que nunca foi confirmada pelos factos, exprime uma confiança vaga e ingénua na bondade daqueles que detêm o poder económico e nos mecanismo sacralizados do sistema económico reinante. Entretanto, os excluídos continuam a esperar", pois o ideal egoísta desenvolveu "uma globalização da indiferença."

Este desequilíbrio "provém de ideologias que defendem a autonomia absoluta dos mercados e a especulação financeira. Por isso, negam o direito de controlo dos Estados, encarregados de velar pela tutela do bem comum. Instaura-se uma nova tirania invisível, às vezes virtual, que impõe, de forma unilateral e implacável, as suas leis e as suas regras." Neste sistema devorador para aumentar os lucros, quem ou o que é frágil, como o meio ambiente, fica indefeso perante "os interesses do mercado divinizado, transformados em regra absoluta".

Está aí uma cultura do bem-estar que reduz o ser humano a consumidor e que nos anestesia, a ponto de perdermos a serenidade, se o mercado nos oferece algo que ainda não possuímos. Uma das causas desta situação é a idolatria do dinheiro. "A crise financeira que atravessamos faz-nos esquecer que, na sua origem, há uma crise antropológica profunda: a negação da primazia do ser humano". Criámos novos ídolos: o bezerro de ouro é na sua nova versão "o fetichismo do dinheiro e a ditadura de uma economia sem rosto e sem um objectivo verdadeiramente humano". Ora, "o dinheiro deve servir e não governar". Como escreveu São João Crisóstomo, "não fazer os pobres participar dos seus próprios bens é roubá-los e tirar-lhes a vida. Não são nossos, mas deles, os bens que aferrolhamos".

Para uma sociedade mais humana, é essencial a ética, uma "ética não ideologizada". E previne: "Enquanto não se eliminar a exclusão e a desigualdade dentro da sociedade e entre os povos será impossível erradicar a violência. Sem igualdade de oportunidades, as várias formas de agressão e de guerra encontrarão um terreno fértil que, mais cedo ou mais tarde, há-de provocar a explosão."

Francisco: um perigoso esquerdista? Enquanto uma certa esquerda faz aproveitamento político-partidário, a ultradireita, como o Tea Party, acusa-o de marxismo. Mas ele apenas anuncia o Evangelho, cujo único interesse é a vida plena para todos. "Não podemos mais confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado." Assim, pede a Deus que "nos conceda mais políticos que tenham verdadeiramente a peito a sociedade, o povo, a vida dos pobres."

Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

 



publicado por animo às 02:07
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013
EXPOSIÇÃO "PODERES". SOBRE A PRECARIEDADE DO PODER DE TODOS OS PODERES

 

EXPOSIÇÃO "PODERES"
Da cadeira do poder ao poder de uma cadeira, partida, inutilizada, disfuncional, oferecendo-se-nos como oportuna reflexão sobre a precariedade do poder, de TODOS OS PODERES.
Contra TODOS OS DESLUMBRAMENTOS, olhar para esta brinCADEIRA apostando no lado lúdico do poder.
Um jogo, para nos divertirmos, JAMAIS para nos ferirmos uns aos outros, aos que o têm contra os que o não têm.
antónio colaço

 

 



publicado por animo às 20:43
link do post | comentar | favorito

EXPOSIÇÃO "PODERES". TU VISTE TUDO

EXPOSIÇÃO "PODERES". TU VISTE TUDO!
Leio no DN Artes que a grande novidade no CCB vão ser os "bastidores abertos aos espectadores" meia hora antes dos concertos.
Estou feliz.Tu pudeste acompanhar aqui a par e passo o nascer de TODAS as obras ...que vão subir ao Largo do Rato na quarta-feira,18 Dez,pelas 19 horas.
Partilhar-me todo.Sempre.Mesmo contra algumas "vozes" que acharam que estive a banalizar-me.Chamo-me antónio colaço.Não tenho,nem quero outro nome, senão este!
Parabéns, pessoal do CCB.
Quando quiserem a próxima exposição pode ser aí!
O quê, ainda não tenho nome que chegue?!
antónio colaço


publicado por animo às 20:43
link do post | comentar | favorito

O QUE FAZ FALTA É DESASSOSSEGAR A MALTA

In Visão

Para melhor leitura clica na imagem

 

 

O QUE FAZ FALTA É DESASSOSSEGAR A MALTA
Apenas ao final do dia tropecei numa das mais lúcidas análises, mesmo com algum excesso, aqui e acolá ( creio que a "tacada" à Igreja, se é certeira, em si, como princípio, pode ser injusta para muito...s cristãos que estão, desde sempre, dedicados aos mais fracos de nós) à verdadeira razão de ser de algum do nosso imobilismo cívico.
De resto, já estão a ver o que é que vai acontecer nos primeiros dias de Janeiro......
antónio colaço
Ver mais


publicado por animo às 02:11
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013
ECOS NA IMPRENSA DO AAA COM RUI RIO

MÃO AMIGA FEZ-NOS CHEGAR ESTA REPORTAGEM
Mais logo, um detalhado clipping de imprensa sobre o último AAA do ano de 2013.
Num outro momento, vamos disponibilizar o dossier com todos os AAA desta segunda série, vídeos e respectiva reportagem.
Obrigado.
antónio colaço

http://www.jornaldenegocios.pt/multimedia/videos/detalhe/rui_rio_diz_nao_ser_o_super_homem_e_que_futuro_profissional_sera_conhecido_em_breve.html



publicado por animo às 23:57
link do post | comentar | favorito

MONTIJOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A sair do ATELIER DE ARTES onde se ultimam os preparativos para que a exposição PODERES viaje para Lisboa na próxima segunda-feira, eis-me a tropeçar no Largo da Câmara Câmara Municipal do Montijo neste carrocel da minha gavionense... infância.
Parece mesmo que veio directamente do Largo da Feira, lá em Gavião, aqui para o Montijo.
E ali fiquei fascinado a ver, sobretudo, as girafas galopando num relvado de tábuas ondulantes.
Se por ali houvesse torrão aos pedacinhos, ou a barraca com a mulher da cabeça suspensa pelas tranças (brrrr, os meus pequenos traumas....) eu estaria, de facto, nos meus despreocupados cinco anitos gavionenses.
Venham daí.
É só um minutinho e quarenta e tal!!!!
antónio colaço



publicado por animo às 23:57
link do post | comentar | favorito

MONTIJOS

O convite repete-se.

Acabo de dizer sim ao pedido para ser o organista da Noite de Natal na Matriz do Montijo.
Pessoal de Mação, é assim. O meu Menino Jesus veio nascer para as bandas desta Belém, logo, "ah! vinde todos à porfia!".
Obrigado, Clara, a "maestra" do Coro.
antónio colaço



publicado por animo às 23:56
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2013
RUI RIO . ESTE REGIME TEM VITALIDADE PARA SE REGENERAR A SI PRÓPRIO COM OS SEUS ACTORES.QUEM SÃO? SOMOS TODOS NÓS!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO É PRECISO ANDARMOS AOS TIROS
ESTE REGIME TEM VITALIDADE PARA SE REGENERAR A SI PRÓPRIO
COM OS SEUS ACTORES.
QUEM SÃO?
SOMOS TODOS NÓS.
...
Quando convidei Rui Rio para este AAA, há mais de um mês, estava longe de imaginar o quadro de expectativas lançado em torno do seu futuro mais próximo.
Confesso, assustei-me, ao ver a multiplicação de solicitações, imaginando que chegaria à A25Abril sem novidades para nos comunicar.
Antes pelo contrário e, afortunadamente que assim foi.
Deu-nos a possibilidade de melhor perceber o seu pensamento, tomar o pulso ao seu ânimo, e, imagine-se, encontrar na mais concorrida assistência até agora verificada, apelos para que se despache e não hesite em avançar.
Avançar para onde, avançar com quem e para quê?
2
Acho, em meu modesto entender, que a chave para percebermos que Rui Rio não quer ter o seu momento António Costa, como lhe disse no debate, está quase no final da conversa que com ele mantive, longe dos tantos holofotes que esta tarde subiram ao Nº 95 da Rua da Misericórdia.
Ou seja, Rui Rio não perde pitada do processo de consolidação da sua popularidade em curso e creio mesmo que hoje, ao ouvir da boca de dois coronéis - um deles, como sabemos, com um papel relevante há 40 anos, Vasco Lourenço, para além de Delgado da Fonseca - uma espécie de santo e senha, uma guia de marcha ou lá o que se quiser para um "despache-se, não espere que o poder caia do céu aos trambolhões", na sua viagem de regresso ao Porto, por certo, terá estes elementos em consideração.
Por muito que esteja a definir, neste momento, a sua situação profissional, não duvido que está profundamente convencido de que, mais cedo do que pode esperar-se, esta sua confessada profissão de fé na "regeneração do regime" o levará "em circunstâncias especiais" a "estar virado" para o aqui e agora de um país à beira de uma "ditadura sem rosto".
Rui Rio que gracejou com o facto de o Porto "estar cheio de super homens e de super mulheres, ao contrário de Lisboa", para bem de todos nós é adepto do...Boavista.
Rui, deixe-me tratá-lo assim, então de que é que está à espera para, tal como fez para defender os interesses do Porto ao insurgir-se contra Passos Coelho, por que não insurgir-se, agora, para defender os interesses dos portugueses no seu conjunto?
E como é do Boavista, só não vê quem não quer!
Decida-se.
"Despache-se!"
antónio colaç
o


publicado por animo às 23:30
link do post | comentar | favorito

última hora ELINA FRAGA A NOSSA CONVIDADA DOS AAA EM 15 DE JANEIRO DE 2014

última hora
ELINA FRAGA, A NOVA BASTONÁRIA DA ORDEM DOS ADVOGADOS
É A PRÓXIMA CONVIDADA DOS AAA-ANMADOS ALMOÇOS
QUE REGRESSAM EM 15 JANEIRO.

Terminaram, hoje, os AAA-ANIMADOS ALMOÇOS de 2013.
A quadra natalícia e o novo ano servem para uma pequena pausa.
Vamos regressar em força na quarta-feira, 15 de Janeiro, de 2014 e logo com uma presença que, desde já, reputamos de importantíssima dado o conjunto de expectativas que a sua eleição suscitou não só na classe como na sociedade em geral. Falamos da nova Bastonária da Ordem dos Advogados, Elina Fraga, que toma posse a 10 de Janeiro e que aceitou o nosso convite para reflectir sobre a situação da Justiça em Portugal.
antónio colaço
Ver mais


publicado por animo às 23:29
link do post | comentar | favorito

CORONEIS VASCO LOURENÇO E DELGADO DA FONSECA INCENTIVAM RUI RIO "NÃO ESPERE QUE O PODER CAIA DO CÉU.AVANCE!!"

 

 

CORONEIS VASCO LOURENÇO E DELGADO DA FONSECA
INCENTIVAM RUI RIO
"NÃO ESPERE QUE O PODER CAIA DO CÉU AOS TRAMBOLHÕES. AVANCE!"

Foi, seguramente, o AAA-ANIMADO ALMOÇO ÂNIMO/ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL mais participado, quer por comensais quer pela comunicação social, em peso,  rádios, televisões, imprensa, na sede da Associação 25 de Abril.








 2
Enquanto editamos o nosso próprio trabalho - não perca a conversa que gravámos com Rui Rio minutos depois de todo o frenesi vivido no nº95 da Rua da Misericórdia - reproduzimos, com a devida vénia, o trabalho que nos parece mais consistente e editado por Margarida Gomes, jornalista do Público e que se deslocou do Porto para reportar este AAA.
antónio colaço
Fotos
José Augusto
........................
RUI RIO ALERTA PARA O RISCO PRÓXIMO
DE "AUSÊNCIA DE DEMOCRACIA"
MARGARIDA GOMES
11/12/2013 - 17:37

Ex-autarca do Porto critica "afunilamento" dos partidos e opacidade da justiça, e defende um "abanão" no sistema.
Rui Rio alertou esta quarta-feira para as "debilidades do regime" político em Portugal e proclamou a introdução de "reformas que lhe dêem vitalidade, porque, ao virar da esquina, não estará lá nada de agradável. O que temos pela frente não se poderá classificar de ditadura, mas de ausência de democracia".
“O que me assusta não é o perigo de uma ditadura clássica, o que me assusta é que não vai haver uma revolução como em 1926 [28 de Maio] e vamos assistindo à degradação lenta da democracia”, disse o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto, que falava num debate dos Animados Almoços Ânimo, promovido pelo jornalista António Colaço, na Associação 25 de Abril, em Lisboa, integrados nos 40 anos da revolução dos cravos.
Falando para uma plateia esclarecida, Rui Rio lançou um apelo à sociedade portuguesa e aos partidos políticos – “não há ninguém para excluir” – para que, “em comunhão, façam ajustamentos para voltar a dar vitalidade e credibilidade ao regime”, ao mesmo tempo que criticou os partidos políticos, que se foram “afunilando” ao longo dos tempos.
“Os partidos políticos têm de funcionar de forma diferente. Eu tenho algumas ideias, mas está visto que isto não pode funcionar assim”, decretou, afirmando que, apesar de não ser um especialista, sabe bem como é que as máquinas partidárias funcionam, lembrando que já foi secretário-geral do PSD quando Marcelo Rebelo de Sousa liderava o partido. A forma como os partidos funcionam é como uma fábrica”, disse. Nesta altura, as palmas fizeram-se ouvir na sala.
Depois vieram as críticas em catadupa à justiça, um sector caro a Rui Rio. “O que me causa mais aflição é o sector da justiça”, afirmou o ex-autarca, frisando que “é impossível uma sociedade construir o que quer que seja se não tiver na sua base parâmetros bem firmes”. “A justiça não está capaz!”, desabafou, para acrescentar: “É um dossier dificílimo, mas temos de ter coragem de pegar nele. É matéria do regime e não da governação”.
“O poder judicial é demasiado opaco e fechado em si mesmo, e temos de encontrar mecanismos para o abrir ao sistema”, defendeu.
O ex-presidente da Câmara do Porto, que, por estes dias, tem tido uma agenda muita preenchida, frisou depois que é preciso “dar um abanão” no sistema, salientando que é necessário “encontrar um conjunto de medidas” que permitam “iniciar uma nova etapa, abrindo novos horizontes”.
Afirmando que “temos de ser capazes de prestigiar a actividade política”, Rio disse que a “crise que vivemos não é económica, mas política”, e que a “dívida pública foi crescendo por incapacidade do poder político em nome da popularidade”.
Consensos para evitar envio de medidas para o TC
Já na parte do debate, Rui Rio defendeu a ncessidade de se encontrar um consenso para - precisou - "acabar com isto de estarmos sempre suspensos de as medidas terem de ir ao Tribunal Constitucional “.
Do seu ponto de vista, tal situação deve acontecer com a Constituição tal como está ou então introduzindo-lhe alterações.
Desafiado pelos jornalistas a clarificar melhor o sentido das suas palavras, Rio pouco mais adiantou, limitando-se a dizer que o que acontece é que a tendência é transferir para o poder judicial “coisas que são iminentemente da esfera política”.
"Muitas vezes o poder político toma uma decisão de caráter político e as pessoas têm a tendência de meter uma providência cautelar, uma ação, transferindo para o poder judicial coisas que são iminentemente da esfera política", apontou o ex-autarca social-democrata.
Questionado por alguns dos comensais sobre a actual situação referente às pensões e à convergência dos seus sistemas, o ex-secretário-geral do PSD respondeu que o problema vem de trás e saiu em defesa do Governo, afirmando que “não é justo” que sobre o Governo actual recaiam todas as críticas sobre o tema.
O ex-presidente da Câmara do Porto foi desafiado a actuar “já” e a juntar-se a todos os que pretendem recuperar para a sociedade portuguesa os “valores de Abril”.O desafiado foi deixado ainda antes de Rio usar da palavra pelo ex-assessor do PS, António Colaço, o organizador o almoço.


publicado por animo às 22:00
link do post | comentar | favorito

AFINAL "PARA ONDE ESTÁ VIRADO" RUI RIO?saiba tudo o que se passou no AAA com ele.Mais logo, aqui

Foto.In Público

 

O AAA-ANIMADO ALMOÇO COM RUI RIO,MAIS LOGO, ÀS 13H, JÁ TEM A LOTAÇÃO DO RESTAURANTE
COM-TRADIÇÃO, da ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL,
ESGOTADA.
Obrigado pela vossa atenção.
2
Porém, como é hábito,não percam nada do que vai passar-se, mais tarde, aqui e na ânimo/Facebook (http://animodiasleves/facebook.com).

REDES SOCIAIS, MAIS DO QUE UMA MODA UM MODO DE MUDAR!
antónio colaço


publicado por animo às 10:23
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds