Domingo, 5 de Janeiro de 2014
WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES.QUALQUER COISINHA.TENHO FOME

 

PE.Anselmo Borges

In DN,4Jan

QUALQUER COISINHA,TENHO FOME

 

Não sei se há humilhação maior do que ter de estender a mão suja, que salta de um corpo e uma roupa também sujos, pedindo, com o corpo inclinado e o olhar perdido e suplicante: "Qualquer coisinha, tenho fome." Se é uma criança, com uma mãozinha pequenina, um velho, um deficiente, suplicando "por caridade, por caridade", parte-se-me a alma. Sinto-me muito envergonhado por mim e pela sociedade, e dou, numa indizível atrapalhação, pois precisaria de dizer-Ihes que não é por caridade, mas por dever. E desaparecer.

Dar generosamente. Nem a mão deveria aparecer, para não ser vista. Um grande amigo que já morreu - porque é que os amigos mor-rem?! - repetia constantemente: a mão que dá esconde-se. A partir daí, perguntei-me sempre: será por isso que não vemos Deus? Porque dá - Deus é Dar, o Dar Originário, Criador -, escondendo-se?

António colaço.Sem-abrigo.Acrílico.Lisboa 1989

 

Eu sei que é uma vergonha que se dê e se receba por esmola aquilo a que se tem direito, de tal modo que há mesmo quem pense e argumente que o exercício da caridade é um modo de desacelerar a transformação social que deveria conduzir a uma sociedade justa. Ouve--se isso, por vezes injustamente e de modo irresponsável, também por ocasião das campanhas do "banco alimentar".

É evidente que é uma exigência empenharmo-nos todos, com energia e lucidez, pela justiça no mundo, mediante a transformação das estruturas sociais. Mas também é evidente que seria intolerável, a pretexto de agudizar as contradições para acelerar a revolução, não dar de comer à criança esfomeada, não ajudar o pobre na sua necessidade imediata.

Confrontada pelos jornalistas, Madre Teresa de Calcutá argumentou que é urgente que os poderosos discutam nos Fóruns Internacionais os problemas da organização da justiça no mundo e a distribuição da riqueza, mas, enquanto se alcançam ou não acordos eficazes, as missionárias da caridade dedicar-se-ão a recolher das ruas, um a um, os moribundos e os enfermos que já ninguém ampara nem cuida.

Na sua exortação "A Alegria do Evangelho", o Papa Francisco denuncia o mero assistencialismo: "Os planos de assistência, que acorrem a determinadas emergências, deveriam considerar-se apenas como respostas provisórias. Enquanto não forem radicalmente solucionados os problemas dos pobres, renunciando à autonomia absoluta dos mercados e da especulação financeira e atacando as causas estruturais da desigualdade social, não se resolverão os problemas do mundo e, em definitivo, problema algum. A desigualdade é a raiz dos males sociais". Mas não deixa de sublinhar que se deve entender o pedido de Jesus aos discípulos, no Evangelho segundo São Marcos: "dai-lhes vós mesmos de comer", como envolvendo "tanto a cooperação para resolver as causas estruturais da pobreza e promover o desenvolvimento integral dos pobres como os gestos mais simples e diários de solidariedade para com as misérias muito concretas que encontramos".

Também Bertolt Brecht, o famoso dramaturgo marxista que se fazia acompanhar da Bíblia, escreveu estes admiráveis versos sobre a necessidade de não desvincular a justiça da caridade nem esta daquela: "Contaram-me que em Nova Iorque,/na esquina da Rua Vinte e Seis com a Broadway,/nos meses de inverno, há um homem todas as noites/ /que, suplicando aos transeuntes,/procura um refúgio para os desamparados que ali se reúnem./ /Não é assim que se muda o mundo,/as relações entre os seres humanos não se tornam melhores./Não é este o modo de encurtar a era da exploração./No entanto, alguns seres humanos têm cama por uma noite./Durante toda uma noite estão resguardados do vento/e a neve que lhes estava destinada cai na rua.//Não abandones o livro que to diz, homem./ Alguns seres humanos têm cama por uma noite,/durante toda uma noite estão resguardados do vento/e a neve que lhes estava destinada cai na rua./Mas não é assim que se muda o mundo,/as relações entre os seres humanos não se tornam melhores./Não é este o modo de encurtar a era da exploração."

 



publicado por animo às 09:45
link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Janeiro de 2014
CARRILHO DA GRAÇA.BANCADAS EM LISBOA PEDREGULHADAS EM ABRANTES....

 

CARRILHO DA GRAÇA
BANCADAS EM LISBOA
"PEDRADAS" EM ABRANTES

Carrilho da Graça, meu, cá um abraço, pá!
Afinal sempre somos de 52 e ainda por cima, tu, de Portalegre e eu de Gavião....
Do mesmo Distrito, hein.
Por isso, cá outro abraço.
Acabo de ver, muito a fugir, confesso - que isto o tempo cada vez menos chega para o que quer que seja - a tua brilhante proposta para a Lisboa de 2053 publicada na Revista do Expresso de hoje.
Vi o suficiente para perceber que, afinal, ainda podemos ter esperanças de que a mesma largueza de vistas que acabas de utilizar para o Castelo de S.Jorge, vais utilizar para reconverter o PEDREGULHO com que nos querias brindar no Convento de S.Domingos, em Abrantes!!!
E logo, nós, que temos ali o mesmo Tejo a nossos pés, pá!!!
Pronto.Todos temos dias. Foi uma coisa que se te atravessou em má hora, a gente compreende.
PS
Olha, mas não sei porquê, hoje deu-me para te tratar como se tivéssemos andado na mesma escola, andado à porrada, saltando à corda ou brincando ao arco e convocar este tu-cá-tu-lá para dizer que tenho orgulho na tua obra, no teu NOME, menos, pá, aquele coiso que nos querias impingir!
Bom ano, rapaz!
antónio colaço


publicado por animo às 15:52
link do post | comentar | favorito

JANEIRAS. HONRA E GLÓRIA AOS MAÇAENSES

 

MEMÓRIAS DA MEMÓRIA
MAÇAENSES MANTÊM TRADIÇÃO
NR
In memoriam Zé Costa.Sempre!

Desafiando as enregeladas noites dos últimos dias, ei-los, pelas desertas ruas de Mação,aquecendo com as suas vozes as nossas tão distantes e adolescentes vozes de o...utros janeiros.
"Juntaram-se os três reis máááágos lá prás bandas do Orienteeeeee...."
Cardigos, aqui tão próximo mas a cada compassado verso  tão distante...
Onde havia o "venha-nos dar do fumeiro a chouriça, a morcela...." desembrulha-se hoje, com alguma sorte, uma envergonhada notita de cinco euros...
Que frenesi pelas incensadas noites em redor das crepitantes brasas salpicadas pelo sangue das morcelas, chouriços mouros, cacholeiras e outras tantas bebedeiras bem longe das inexistentes noites telenoveleiras com que embrulhamos os dias....
Obrigado, heróicos arautos das tradições  que ainda restam, mesmo que um rasto de saudade nos confronte os rostos com as envergonhadas lágrimas da avançada idade....
Obrigado, "Os Maçaenses".
In, ânimo 25 Jan 2010


publicado por animo às 01:07
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 3 de Janeiro de 2014
O QUE EU ANDEI PARA AQUI CHEGAR

 

 

 

O QUE EU ANDEI PARA AQUI CHEGAR!
Ponham aqui os olhos, pessoal.
O meu querido amigo Joao Paulo Almeida deixou o conforto do lar natalício, no fugaz salto de Bruxelas até à lusa pátria (uau!!!) e subiu ao Rato, assim que pode, para visitar a Exposição PODERES patente até 31 de Janeiro nos salões do Palácio setecentista do Largo do Rato.
2
Acabo de ter uma ideia:
-Mesmo que o autor não se encontre presente, por que não enviarem uma foto junto da mota QUADRIGA para que a possamos aqui publicar?
Não, não se paga nada!!!!
Obrigado pela tua visita João.
Possa ela servir de exemplo para o pessoal mais "distraído" (uau!) aqui das redondezas....
Bom fim-de-semana.
Agora, a Exposição só pode ser visitada a partir da próxima segunda-feira (de 2ª a 6ª) das 15 às 18h.Até 31 de Janeiro, claro.
antónio colaçoVer


publicado por animo às 23:19
link do post | comentar | favorito

AUTOR ESTARÁ HOJE, SEXTA-FEIRA, A PARTIR DAS 15H NO LARGO DO RATO
AUTOR DA EXPOSIÇÃO "PODERES"
PRESENTE,   HOJE, SEXTA-FEIRA,
NO LARGO DO RATO
Hoje, sexta-feira, estarei pela sede nacional do PS no Largo do Rato.
Alguns amigos vindos de longe, decidiram subir à exposição PODERES.
Aparece, se quiseres e puderes....
2
Decorrem contactos para uma iniciativa a levar a cabo no âmbito da Exposição.
Pode ser que tenhamos novidades....
3
Até lá fica o texto que deixei no Catálogo e no qual estão fixadas as linhas de força que presidiram à concepção e criação das 13 novas obras que, integradas num lote mais vasto, materializam esta aventura de me expor na sede de um partido.
Obrigado.

 PODERES
Costumo dizer que não vivo para pintar, pinto porque vivo. Mais do que anatemizar os excessos do poder,  de todos os PODERES, gostava de poder contribuir para que pudéssemos voltar a olhar para o poder pela perspectiva evangélica do “vim para prestar serviço”,  mais do que a tão tentadora alternativa do “vou servir-me disso”. De facto, mandar, ter autoridade, ter domínio sobre, devia poder significar para todos nós, mais do que a deslumbrada afirmação dos nossos inconfessáveis pequenos egoísmos, a assumida proclamação e valorização de todos os anónimos heroísmos. Partilhar o poder, mais do que diminuir, acrescenta. É  esse o poder que reclamo para uma ARTE  que quero cada vez mais atenta. Partilhar com cada um de vós, tela a tela, o poder que ela própria encerra, só me liberta. Um eu poderoso porque feito de muitos nós.
antónio colaço
NR
Nesta imagem do Vítor Rios, pode ver-se de quantas esquinas se faz este cantinho da Exposição:
-Os dois Mários, Viegas e Soares, e a esquina de ABRIL, onde se pode ver o meu "Relicário".
Ou seja, onde guardo o que resta de físico do meu 25 de Abril na EPAM-Lumiar (Escola Prática de Administração Militar): duas das muitas balas que não utilizei/utilizámos, um cravo oferecido por uma simpática velhota quando estive de serviço à entrada da ladeira que então dava acesso aos estúdios da RTP (deve ter sido daí que me ficou a pancada das tvs piraas...), as divisas de soldado cadete e restos de filme dos filmes que então eram incinerados numa câmara de incineração num dos cantos das instalações que me coube defender(uau!!).



publicado por animo às 01:01
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Janeiro de 2014
VAMOS CANTAR AS JANEIRAS...NO RATO!!!!

 

VAMOS CANTAR AS JANEIRAS...NO RATO!!!!  
É assim, nada de confusões.  
Um título é apenas um título.  
Sempre adorei cantar as Janeiras enquanto pude.  
Surpreender as enregeladas noites com a algazarra das nossas vozes adolescentes, pedindo às gentes dos cardiguenses povoados, as chouriças que ali nos traziam, assim, esfomeados.  
Agora, do que se trata, é de dizer ao pessoal amigo, e não só, pronto, ano novo vida nova, já todos os excessos foram cometidos, toca a subir ao Rato, TODOS OS DIAS, EXCEPTO SÁBADOS E DOMINGOS, DAS 15 ÀS 18 HORAS, ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2014. 
para visitar os meus quadrinhos, que ali permanecem sozinhos com recados para TODOS OS LADOS, à espera, não das vossas "chouriças", do vosso "fumeiro", muito menos do vosso dinheiro.....(quer dizer...) mas também, e sobretudo, do vosso olhar e de umas palavrinhas no pequeno livrinho que lá está para as registar.  
Estamos entendidos?!
PS  
Esta das Janeiras foi inspirada no meu querido amigo Rui Cerdeira Branco....   Façam como ele!!!!  
Ainda por cima, é só sair no Metro Rato e está a entrar.  
Sem qualquer cartão de militante para mostrar, sem qualquer preocupação de quotas em dia.  
Uma alegria.


publicado por animo às 11:24
link do post | comentar | favorito

ABRIL DAS TROCAS. ABRIL DAS PARTILHAS

 

Sesimbra.Ontem à  tarde.

 

Consegui, finalmente, voltar a Sesimbra.

Sem ponta de ressentimento.

 

Alguns amigos sabem do que falo.


Esta é a minha primeira foto de 2014.

Quase não deu tempo de sair do C5. O dia cinzento entardeceu depressa e a meio da tarde parecia quase noite.Creio que o SAMSUNG não se adaptou ainda a estas ambiências.
Por isto ou por aquilo a imagem estava mais triste que a própria tarde e senti necessidade de intervir nela.Não sei se para acentuar a dor da tarde se a minha inesperada alegria interior.
Até as gaivotas que outrora se pavoneavam mal me pressentiam chegar, desta vez, pura e simplesmente quase me ignoraram.
E no entanto, foi, sobretudo, por causa delas e do estonteante vai e vem dos seus tantos barcos que Sesimbra me atraiu desde sempre.
Melhor, mais, muito mais, desde tempos recentes em que julguei embarcar na aventura de ajudar a "vender" Sesimbra ao turismo topo e de media gama.
(E não é que consegui vender a expectativa dessa expectativa a um dos maiores semanários deste país alcançando, logo para começar, mais de meia página com o meu afortunado contratante vindo das terras de Pablo Picasso e fascinado com esta pérola do turismo português?!).

Goradas todas as expectativas, as minhas, mas também as do espanholito vendedor de ilusões, sem um cêntimo para mandar cantar um cego, como só mais tarde vim a perceber - e , no entanto, a caminho da lusa pátria anunciavam-se, vindos de Singapura e outras pátrias com práticas mais que legais, milhões a ultrapassar a casa dos trezentos (não, não era uma qualquer loja dos trezentos!)- eis-me, sem saber como nem porquê, eu que mal saí do cais, que mal vi as minhas queridas gaivotas, os meus queridos barcos, tal a pressa que entretanto se levantou para encetarmos o regresso, eis-me, dizia, a sentir que de mim se soltavam, esvoaçando, quais íntimas gaivotas, todos os ressentimentos, todos os proclamados ódios e Sesimbra, de novo, a dizer-me "adeus, queremos que voltes depressa.Teremos todo o sol, todas as gaivotas, todos os barcos derreados com saltitante pescado, queremos-te!"

Afinal, o que me resta para "vender" em 2014, eu que não consigo vender um quadrito que seja - "Ah os trabalhos da sua Exposição PODERES são interessantíssimos mas...não são assim muito bem para levar para casa. Talvez , mais, para serem adquiridos por uma instituição, tá a ver?!"

Dizem-me alguns amigos "eh António, vejo-te por todo o lado, ultimamente, ele é nas televisões, nos jornais, não paras como teu ânimo..."

Sim, os AAA têm sido um sucesso.
Sou eu que "vendo" Abril ou é Abril que, afortunadamente, está a conseguir "vender-se" um bocadinho melhor?!
E no entanto, Abril, o ABRIL que sabemos refém de um Abril que só a alguns convém, era contra todas as vendas.
Era mais um ABRIL DE TODAS AS TROCAS.UM ABRIL DE TODAS AS PARTILHAS
Eu dou-te o que tu não tens, tu, em troca, dás-me um pouco do que preciso, do que me convém.
E assim, de esquina em esquina, a cidade que era grande, impessoal, tornou-se pequenina.


Quero voltar a ser pequenino.
Quero continuar a  fazer tudo para que ABRIL volte a ser o nosso redentor destino.
antónio colaço



publicado por animo às 01:01
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds