Quarta-feira, 12 de Outubro de 2016
FINALMENTE ÂNIMO - ARTE AO DOMICÍLIO

ÂNIMO - ARTE AO DOMICÍLIO

Finalmente criámos a ÂNIMO-ARTE AO DOMICÍLIO!
Tudo porque acreditamos que a Arte não se esgota nas Galerias e, se quiserem, a Arte não existe!!!
A ARTE SOMOS NÓS!!!

Deixe-nos transformar a tralha que se prepara para se desfazer, qualquer que ela seja, e nós convertê-la-emos numa obra de Arte que poderá testemunhar na parede ou no canto da sua sala, do seu escritório, da sede da sua empresa, as tantas histórias para contar.

...

ÂNIMO - ARTE AO DOMICÍLIO

Transformámos a nossa GARAGEM num ATELIER para o servir.

Vamos a casa.
Saiba as nossas condições.

CONTACTE-NOS:
animo.semper@gmail.com

 

PS
Nas imagens veja como transformámos uma Varinha mágica, avariada, cujo destino seria o contentor do lixo, numa Obra de Arte a que chamámos a TTD-TRITURADORA DA DÍVIDA.
Ou como transformámos uma velha balança de mercearia, que jazia numa semi-lixeira, e se converteu numa apelativa escultura que evoca a situação na Justiça.
Dois de muitos casos que não tardará em descobrir na sua casa, empresa ou escritório.

007.jpg

008.jpg

009.jpg

010.jpg

010.jpgk.jpg

011.jpg

16475079_eLUOq.jpg

19750592_1EpkP.jpg

 



publicado por animo às 02:04
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 11 de Outubro de 2016
C'A GANDA GALO!!!!!

006.jpgk.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

C'A GANDA GALO!!!!
Está pintado, finalmente, o Galo "à António Colaço"!!!
(Wow!!!Toca a puxar pelos galos, perdão pelos galões!!!)
Agora, a sua qualigrafia resultou de um estado de desqualificação por que estou a passar. De novo colocado numa situação de expectativas goradas por alguém que ajudou a criá-las. Super irrritado comigo mesmo, só me resta mesmo griiiiiiitttttaaaarrrr: Cócórocócóóóóóóóóóó!!!



publicado por animo às 15:54
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 6 de Outubro de 2016
HABEMUS SECRETARIO GERAL

Sem Título.pngGUTPAPA.png

papa_18.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HABEMUS SECRETARIO GERAL

Inspirado nas magníficas crónicas "Sinas", do meu querido amigo Fernando Alves, na TSF, e que esta manhã considerou que a eleição de António Guterres pode ajudar "a que Francisco se sinta menos sozinho!"

Não duvido!

...

Fotos Google.



publicado por animo às 23:00
link do post | comentar | favorito

OS DESENHOS DE GUTERRES METEM O CORAÇÃOZINHO DE JUNCKER A UM CANTO!!!

imagens guterres.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS DESENHOS DO SENHOR SECRETÁRIO GERAL DA ONU
ANTÓNIO GUTERRES
METEM O CORAÇÃOZINHO DE JUNCKER A UM CANTO!!!!

O envergonhado coraçãozinho de Juncker, hoje desenhado na cartinha enviada a Guterres, avivou-me a memória dos desenhos que pacientemente fui guardando e rabiscados pelo punho do Engº Guterres, lider do Grupo Parlamentar Socialista, na Assembleia da República, feitos, em regra, nas reuniões do Grupo Parlamentar, cujo Gabinete de Imprensa coordenei durante 21 anos.

...

Apercebi-me do crescente valor estético com que "embrulhava" ideias, anotações de nomes para intervir, etc.
Mais tarde, emoldurei os mais significativos e fiz-lhe chegar ao seu gabinete do Largo do Rato onde ainda, creio, permanecem!

Resta-me uma dúvida, de que serão feitos os novos desenhos ou, se terá algum tempo para rabiscar tamanhas as tarefas que o aguardam.

Felicidades, Senhor Secretário Geral da ONU!



publicado por animo às 22:02
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Outubro de 2016
PARABÉNS, CAMARADA SECRETÁRIO-GERAL..... DA ONU

17783294_Z5o2s.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARABÉNS, CAMARADA SECRETÁRIO-GERAL ....DA ONU!!!

Não é todos os dias que sentes orgulho em teres começado a tua experiência de assessor político com alguém que daqui a algumas horas vai ser eleito como o novo Secretário-Geral das Nações Unidas.
2
Imagino a alegria de um outro franciscano, de seu nome Vítor Melícias, por ver os seus dois meninos de coro colocados nos mais altos cargos dos destinos, quer de Portugal, o Presidente Marcelo, quer do mundo inteiro, o senhor Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

PS
Obrigado ao meu querido e saudoso António Aguiar, fotojornalista do Diário de Notícias, que, em Janeiro de 1991, fixou este momento na minha exposição "CACHAS DE MUDANÇA", no Clube de Jornalistas,ali à Rua das Trinas, bem perto, aliás, da sua casa.



publicado por animo às 19:08
link do post | comentar | favorito

DOCE ABRANTOPIA pequena história de uma obra com os pés bem assentes na terra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Aqui se deixa um primeiro registo de como se concretizou uma ideia.
Entre os primeiros esboços e os muitos esforços para a sua concretização.
Um outro filme vai chegar e que vai integrar conversas, dispersas, mas a confluírem no mesmo sentido.
Um trabalho muito sentido, muito vivido por muita gente onde, afinal,o meu foi só o papel final.
A todos os que quiseram comparecer nunca é demais agradecer.
Paula Dias, João Daniel, Rui Pereira,Pedro Gouveia, Câmara Municipal de Abrantes.
Obrigado ao meu querido amigo António Ferraz Megsprojectproducer pela música.
Não só para este pequeno "ensaio" como durante toda a elaboração da obra!

Subam até à Galeria no antigo QUARTEL dos Bombeiros Muinicipais.
Faltam...16 dias!

 

 



publicado por animo às 01:27
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 3 de Outubro de 2016
A MINHA PRIMEIRA VEZ.......NÁ CATEDRAL DA LUZ!!!!

14522976_10206419899290044_2300704189094950955_n.j

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto.José Maria Calvário Antunes.(In FB)

 

 

 

obrigado José Jose Carlos Calvario Antunes)

A MINHA PRIMEIRA VEZ NA NOVA CATEDRAL DO GLORIOSO

Finalmente que se travessou no meu caminho uma querida alminha benfiquista que me possibilita ter um testemunho visual do meu baptismo na CATEDRAL!!!!...
2
Eu que tive o privilégio, dezoito anitos feitos, de andar a vender cerveja e pirolitos na vehiinha Catedral da Luz para ver o Ajax-Benfica, não pude ter, cinquenta e tal anos depois, uma única imagem da minha primeira presença na nova Catedral!!!
O meu velho mono ( como diz o meu querido Luiz Carvalho) recusou-se, de vez, a desenferrujar o digital obturador.
Para minha grande dor, diga-se.
(Não me venham com as tretas da "rendição", que eu até me rendi o jogo todo, mas sabe Deus como as minhas entranhas se revolveram, pronto!).
De maneiras que, agorinha mesmo, tropecei nesta imagem do meu amigo Zé Jose Carlos Calvario Antunes, como disse, e não é que me adivinho no "Piso 3, sector 18, Fila B, lugar 1" como diz aqui o bilhetinho, ali quase por debaixo daquele écran?!

Pronto, tinha que deixar estas palavritas para ..."memória futura"!!!!

O relato, ontem feito, aqui fica em copy/paste!!!!

primeira vez(actualização)
NO ESTÀDIO DA LUZ!
A-R-R-E-P-I-A-N-T-E

Mas....às escuras!
O Nokia recusa-se a permitir que registe e partilhe esta...LUZ!
SLB!SLB!.
2
Recordando,emocionado, o momento em que aqui, mas na velhinha Luz, vendi cerveja e pirolitos para ver o Benfica - Ajax, nos anos setenta!
3
A Luz à pinha!
A descida da Águia, um ritual arrepiantemente belo sempre que ela se aproxima de cada sector da Catedral foi um momento que, a um tempo, dificlmente esquecerei e no momento seguinte me convoca para um desejado regresso!
3
O primeiro golo do Benfica foi.....um valente auto-golo do Feirense!
De resto creio que o jogo valeu pela segunda parte.
Salvio,Cervi, Goçalo Guedes e Luisão encheram-me as medidas mas....Zé Gomes, tal como Renato Sanches precisa de mais tempo em jogo e não apenas uns minutinhos como hoje.Mas....está lá tudo o que precisa para brilhar!Que pena o golão que se perdeu nos minutos finais.Ruiiiiiiiii deixa o moço RESPIRAR!

 



publicado por animo às 17:04
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELMO BORGES

19930506_iK0k9.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXCEPCIONALISMO

In DN 1Out

Pe Anselmo Borges

 

1. Sempre que se fala em religião tem de se atender a uma distinção essencial. Sem ela, todo o debate se anula em confusões. Há a religiosidade, que consiste naquele movimento de transcendimento que se defronta com o Mistério, a que os fenomenólogos da religião chamam o Sagrado. Religioso é aquele que se entrega confiadamente a esse Mistério-Sagrado, do qual espera salvação. Depois, neste enquadramento religioso, entende-se que apareçam as religiões institucionais, que são construções humanas enquanto mediações entre o Mistério ou o Sagrado, Deus, e os homens e mulheres, e entre estes e aquele. Nas religiões, encontram-se concretamente quatro dimensões: a dimensão teológico-doutrinal, a litúrgico-celebrativa, a ético-moral e a organizacional.

Nesta distinção entre religiosidade, religiões e Sagrado-Mistério, entende-se que as religiões estão referidas ao Sagrado, Deus, mas não são Deus, o Sagrado, o Mistério, que todas tentam dizer, mas que a todas transcende. Por outro lado, percebe-se que pode acontecer que alguém tenha feito e faça uma experiência mística, religiosa, de autêntico encontro com Deus e, no entanto, não se relacione, ou pouco, com a religião institucional, como pode acontecer que alguém viva na e da religião institucional, se sirva dela para fins económicos, políticos, estratégicos, de prestígio, etc., - no limite, que alguém mate em nome da religião - e não tenha nenhuma experiência religiosa autêntica, viva.

 

2. As religiões institucionais têm, portanto, do melhor e do pior e correm constantemente perigos terríveis, sobretudo por causa da sua vinculação ao poder. No caso do cristianismo, há aquele dito famoso: "Jesus pregou o Reino de Deus e o que apareceu foi a Igreja", que se transformou em poder. E aí está Karlheinz Deschner com os seus dez volumes de A História Criminosa do Cristianismo, onde descreve o lado obscuro da Igreja, com todos os dramas e as opressões que ela causou, com a Inquisição à cabeça. O teólogo Xabier Pikaza afirma que "o Vaticano dizia confiar na razão, mas que há poucas instituições importantes que se tenham oposto à razão mais do que o papado, no seu magistério normal, na linha da política e da cultura, nos últimos séculos (de 1600 a 2000). Quase até meados do século XX, os papas rejeitaram a liberdade religiosa, opuseram-se à democracia, condenaram o liberalismo e o progresso, negaram os direitos humanos, criticaram a autonomia da imprensa, etc., etc. Além disso, o papado promoveu noutros tempos as guerras de religião, instituiu inquisições, quis converter os "infiéis" com a ajuda da espada dos "reinos católicos" (Espanha e Portugal), perseguiu os hereges... Nessa linha, sempre que tomou a verdade como objecto de posse e de poder sagrado, foi muito falível, em temas concretos de fé e costumes".

Como foi possível tudo isto? O famoso historiador Otto Seeck - cito a partir de Mikel Arizaleta - caracterizou assim o desenvolvimento da Igreja: "Enquanto permaneceu circunscrita ao povo das camadas baixas foi democrática e social; quando começou a apoiar--se nas classes superiores foi adquirindo e adoptando a forma de organização que dominava na vida civil da época, aquele despotismo ilimitado com a sua hierarquia de funcionários. Esta mudança operou-se lentamente, sem saltos repentinos, de modo que os contemporâneos não se deram conta. O que se impôs por razões práticas converteu-se primeiro em costume eclesial, depois em lei sagrada e rapidamente já ninguém se lembrava de que em tempos foi diferente."

 

3. Aí está, portanto, a urgência em voltar permanentemente ao fundamental, que é a experiência religiosa, mística, do encontro pessoal com Deus enquanto fonte de sentido e salvação. Esta experiência, que implica a palavra decisiva que é a conversão, impõe a vigilância crítica constante sobre as religiões enquanto instituições, para evitar a queda na perversão do que verdadeiramente deve ser a religião enquanto mediadora entre Deus e os homens e entre estes e Deus. De facto, a história mostra que, sem esta conversão e esta vigilância, se está sob a ameaça do que diz a expressão: corruptio optimi pessima (a corrupção do óptimo é a pior). A vigilância significa autocrítica e atenção à crítica que vem de fora. É neste sentido que me não canso de repetir: ai de nós, os crentes, se não houvesse ateus - refiro-me sempre àqueles que sabem o que isso quer dizer -, que, precisamente porque estão fora das religiões, mais facilmente se dão conta da inumanidade e da superstição que tão frequentemente as habitam! Evidentemente, a conversão não significa encerrar-se na interioridade, pois ela implica e exprime a sua verdade no compromisso de um amor eficaz, ético-político, ao próximo.

 

4. Nestes tempos de globalização e de sociedades cada vez mais multiculturais e de pluralismo religioso, em ordem à paz e à convivência, há também condições políticas, nomeadamente as que se referem à laicidade e ao laicismo, que se impõe reflectir. É o que tentarei no próximo sábado, referindo concretamente o cristianismo e o islão.

 



publicado por animo às 13:31
link do post | comentar | favorito

WEBANGELHO SEGUNDO FREI BENTO DOMINGUES

751166.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A VERDADEIRA RELIGIÃO É CRÍTICA

Deus quer misericórdia. Não se alimenta de sacrifícios humanos.

 

 

1. Tinha recomendado a um amigo, enfastiado com as produções açucaradas de espiritualidade pós-moderna e com as passerelles de diálogo inter-religioso, o último livro de Anselmo Borges, o questionador das manifestações da religiosidade, da religião e das religiões[1]. É um agrupamento de textos essenciais acerca do essencial.

Avisei o potencial leitor de que não são as razões que encontramos para crer em Deus e as que temos para não crer que nos fazem crentes ou ateus. Virou-se para mim apreensivo: mas, então, em que ficamos?

 

Não podemos ficar. Os que repousam nas suas convicções continuam o mesmo sono dogmático. Os despertos são peregrinos. É normal que, na presente condição humana, precisem de “estações de serviço” para continuar a viagem. Mas quando se diz que o nosso coração não conhecerá quietude a não ser quando repousar no infinito, imagina-se, de forma ilusória, o infinito como termo de uma caminhada.

É no infinito da divindade que vivemos, nos movemos e existimos, como disse S. Paulo, em Atenas, acolhendo, na sua teologia criacionista, as expressões de poetas e filósofos gentios[2].

Não imaginemos a divindade e a sua eternidade como uma múmia. Quando desejamos aos que morrem “o eterno descanso”, não os entregamos ao tédio eterno. Prefiro supor que entram na infinita e incansável criatividade de Deus.

Para não cair na idolatria, na manipulação do nome de Deus, deveríamos ter em conta a advertência poética de S. Gregório de Nazianzo: Ó tu que estás para lá de tudo, será possível cantar-te de outro modo? Que palavra te poderá celebrar? A ti, que nenhum termo te pode nomear. Que espírito te poderá perscrutar? A ti, que nenhuma inteligência te pode apreender? Tu és o único inominável. Porque tu criaste tudo o que é nomeado. Tu és o único que se não pode conhecer. Porque tu criaste tudo o que o pensamento abarca. Todas as coisas falantes e não falantes te louvam. Tudo o que pensamos e não pensamos é em tua honra. Os desejos comuns, as dores comuns de todos são acerca de ti. Todas as preces a ti se dirigem. Tudo o que existe e tem consciência de ti entoa um hino silencioso. Em ti tudo permanece, tudo para ti ao mesmo tempo converge. Tu és o fim de tudo, tu és o único, és tudo e ninguém.

Não sendo um só, não sendo tudo, ó todos os nomes, como te chamarei a ti, o único que não tem nome? Que espírito celeste poderá elevar-se para cima dos véus que estão para lá das nuvens? Sê-nos propício, ó tu que estás para lá de tudo. Quem terá o direito de cantar-te de outro modo?

2. Jesus era um homem profundamente religioso. A sua relação a Deus fazia parte da sua identidade. Porque terá sido, tão agreste com a religião em que nasceu, foi criado e viveu? Segundo as quatro versões do Evangelho, em vez de uma metafísica da religião, praticou uma crítica permanente dos lugares, dos tempos e das pessoas mais zelosas da ortodoxia farisaica. Até parece que tinha um gosto perverso em violar o dia mais sagrado do judaísmo, o Sábado. Um chefe da sinagoga, bastante irritado, observou-lhe: tens seis dias da semana para fazeres as curas que quiseres, mas ao Sábado, não! Resposta de Jesus: que religião é esta que, ao Sábado, os animais têm mais sorte que os seres humanos? Qual seria a razão que levou Jesus a esta falta de respeito pelo dia mais sagrado?

O dia especialmente consagrado a Deus tem de coincidir com o acontecimento da libertação, da alegria, da felicidade do ser humano. Deus não pode ser louvado à custa da humanidade. O Sábado é para o ser humano, não é o ser humano para o sábado. Deus quer misericórdia. Não se alimenta de sacrifícios humanos.

A outra crítica, não menos severa, era de ordem ética: uma religião que justifica a descriminação entre homens e mulheres, entre ricos e pobres, entre sãos e doentes é de uma árvore muito ruim. Não vem de uma divindade aceitável.

3. A dimensão ecuménica da intervenção do Papa Francisco é indiscutível. Não descura os simpósios, as mesas redondas, as celebrações para estimular o diálogo inter-religioso. Mas se estas iniciativas não levarem a um processo de crítica e de reforma de cada uma das religiões, não servem para nada. Nenhuma religião pode desencadear esse processo noutras instituições. O Papa Francisco, desde o começo do seu pontificado, nunca mais deixou os cardeais, os bispos, os padres e a formação de seminaristas em paz. Não tem medo que as outras religiões e os ateus fiquem com má impressão da Igreja Católica. Ainda agora, em Setembro, não deixou que os bispos recém-nomeados se julgassem entronizados nas Igrejas locais, como deuses e senhores das comunidades a quem devem servir. Ele não pretende que a Igreja Católica fique bem na fotografia mundana, nas imagens do sucesso e do poder. O que disse acerca da formação dos seminaristas, devia dar que pensar: quando alguns seminaristas se refugiam na rigidez, por baixo, sempre há algo de feio.

O Papa é muito crítico em relação aos eclesiásticos. Não quer amos. Faz tudo para que sejam os primeiros ao serviço dos mais oprimidos, sobretudo quando são oprimidos em nome da religião.

[1] Anselmo Borges, DEUS RELIGIÕES (IN) FELICIDADE, Lisboa, Gradiva, 2016

[2] Act. 17, 16-34 Cf notas da TOB aos versículos 26-31

 



publicado por animo às 13:19
link do post | comentar | favorito

Sábado, 1 de Outubro de 2016
DIA MUNDIAL DA MÚSICA

Não vivo para compor, componho PORQUE VIVO!!!!

Neste Dia Mundial da Música, a minha melhor Música.
Ou antes,o que de melhor de mim pude dar à Música!

 



publicado por animo às 11:45
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds