Domingo, 16 de Dezembro de 2012
WEBANGELHO SEGUNDO FREI BENTO DOMINGUES

Frei Bento Domingues, In Público

 

O SER HUMANO SERÁ UMA CAUSA PERDIDA?

 

1. Existem, ao que se diz, cada vez mais provas de que somos bons no que poderia parecer o mais difícil, isto é, nas ciências, nas artes, nas letras, mas também crescem os sinais de incapacidade de sermos decentes no serviço do bem público, permitindo o impensável na governação do país, a vários níveis.

Insistimos em nos afastar das más companhias, sobretudo da Grécia, encantados com elogios talvez interesseiros e de eficácia duvidosa. Ao crescerem, todos os dias, as evidências e os rumores de que o rol dos países em dificuldades e ameaçados, as más companhias são inevitáveis. Já não falta quem diga que a pior das companhias até parece ser o próprio regime da UE e da sua insensata moeda.

Para que a Europa não fique com as culpas todas, recorda-se que a origem da crise é norte-americana e a globalização é o sistema mais rápido de contágio, tanto do que serve para culpabilizar, como para desculpabilizar tudo e todos. A hora é dos chamados países emergentes. Os mais cépticos acrescentam: esperem pela roda da sorte.

Nesse panorama simplório, os velhos consolam-se por lhes ser poupado o espetáculo do desfecho da estupidez; os outros confiam que não há mal que sempre dure e que, entretanto, alguma coisa se há-se arranjar. A verdade do humor é implacável: se os velhos estão cada vez mais velhos, os novos não estão cada vez mais novos.

É notório que, nos tempos mais recentes, a humanidade tem acelerado o desenvolvimento das suas capacidades científicas e técnicas e, nas últimas décadas, Portugal não ficou fora desse movimento. É nefasta a ilusão de que é possível dispensar algo de mais difícil de conseguir: a orientação da vida pessoal e colectiva em termos éticos. A boa medida é fruto de um intelecto que deseja e de um desejo que pensa, na procura de instituições justas. Política e ética da virtude não são a mesma coisa, mas não podem andar separadas.

Uma boa filosofia baseada na experiência e guiada pela virtude da prudência, isto é, pela decisão avisada, exige muito tempo e contínuas conversões do desejo. Dada a persistência do egoísmo, da crueldade, do ódio e do mau uso da ciência e da técnica, não falta quem pense que já não há mutação mental ou do coração que nos possa salvar. O ser humano é uma causa perdida. A mutação que se impõe não é, pois, de ordem mental, mas genética. Por esse caminho, a humanidade seria a primeira espécie animal do universo conhecido a organizar as condições da sua própria substituição.

2. Michel Houellebecq escreveu as suas Partículas Elementares para prestar homenagem de despedida a essa espécie desafortunada e corajosa - ainda tão pouco diferente do macaco -, mas que é a nossa, capaz de um egoísmo ilimitado e de violências inauditas, mas que transportou consigo aspirações nobres e nunca deixou de acreditar na bondade e no amor, sem as conseguia realizar. Com a substituição genética anunciada, para os humanos da antiga raça, esse novo mundo parecia o paraíso. Por mais aberrante que essa ficção nos possa parecer, não é muito original. Numa das narrativas bíblicas da criação, o optimismo é total: "Deus criou o ser humano à sua imagem, criou-o à imagem de Deus; Ele os criou homem e mulher. (...) Deus, vendo toda a sua obra, considerou-a muito boa" (Gn. 1, 26-31).

Há quem diga que o Senhor se deve ter distraído com alguma coisa pois "a maldade dos homens era grande sobre a Terra, que todos os seus pensamentos e desejos tendiam sempre e unicamente para o mal. O Senhor arrependeu-se de ter criado o homem sobre a Terra e o seu coração sofreu amargamente. O Senhor disse: eliminarei da face da terra o homem que Eu criei e, juntamente, com o homem os animais domésticos, os répteis e as aves dos céus pois estou arrependido de os ter feito" (Gn. 6, 5-7).

A narrativa da corrupção atinge proporções tais que Deus não está só arrependido da obra que fez. A sua vontade é acabar com tudo mediante um dilúvio. Como o fim de tudo seria também o fim da narrativa, esta vai continuar com um salvador, acompanhado de todas as espécies. É a Arca de Noé. No final, Deus promete não mais amaldiçoar a terra por causa do homem, embora com muito pouca confiança "pois as tendências do coração humano são más desde a juventude" (Gn. 8, 21).

3. O Novo Testamento conhece duas genealogias teológicas de Jesus, não propriamente biológicas. A de S. Mateus começa com Abraão (1, 1-17); a de S. Lucas vai recuando de José até filho de Adão, filho de Deus (3, 23-38). Segundo este evangelista, Jesus, ao iniciar a Sua intervenção, tinha mais ou menos 30 anos. Começou tarde. Já tinha experiência profissional e algum tempo como discípulo de João Baptista, o austero, que nunca deixou de admirar. Escolheu, no entanto, outro rumo depois de uma experiência espiritual, que não se enquadrava com nada do que tinha vivido até aí (Lc. 7, 18-35;16, 16).

Jesus ficou tão marcado que, desde esse momento, Deus deixou de ser propriedade privada de um povo e para um povo, ou de algumas pessoas privilegiadas. São os caminhos de inclusão ou de exclusão que avaliam o coração das pessoas, das famílias, das sociedades e das políticas.

Veremos como.



publicado por animo às 13:30
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds