Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2013
CORONEIS VASCO LOURENÇO E DELGADO DA FONSECA INCENTIVAM RUI RIO "NÃO ESPERE QUE O PODER CAIA DO CÉU.AVANCE!!"

 

 

CORONEIS VASCO LOURENÇO E DELGADO DA FONSECA
INCENTIVAM RUI RIO
"NÃO ESPERE QUE O PODER CAIA DO CÉU AOS TRAMBOLHÕES. AVANCE!"

Foi, seguramente, o AAA-ANIMADO ALMOÇO ÂNIMO/ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL mais participado, quer por comensais quer pela comunicação social, em peso,  rádios, televisões, imprensa, na sede da Associação 25 de Abril.








 2
Enquanto editamos o nosso próprio trabalho - não perca a conversa que gravámos com Rui Rio minutos depois de todo o frenesi vivido no nº95 da Rua da Misericórdia - reproduzimos, com a devida vénia, o trabalho que nos parece mais consistente e editado por Margarida Gomes, jornalista do Público e que se deslocou do Porto para reportar este AAA.
antónio colaço
Fotos
José Augusto
........................
RUI RIO ALERTA PARA O RISCO PRÓXIMO
DE "AUSÊNCIA DE DEMOCRACIA"
MARGARIDA GOMES
11/12/2013 - 17:37

Ex-autarca do Porto critica "afunilamento" dos partidos e opacidade da justiça, e defende um "abanão" no sistema.
Rui Rio alertou esta quarta-feira para as "debilidades do regime" político em Portugal e proclamou a introdução de "reformas que lhe dêem vitalidade, porque, ao virar da esquina, não estará lá nada de agradável. O que temos pela frente não se poderá classificar de ditadura, mas de ausência de democracia".
“O que me assusta não é o perigo de uma ditadura clássica, o que me assusta é que não vai haver uma revolução como em 1926 [28 de Maio] e vamos assistindo à degradação lenta da democracia”, disse o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto, que falava num debate dos Animados Almoços Ânimo, promovido pelo jornalista António Colaço, na Associação 25 de Abril, em Lisboa, integrados nos 40 anos da revolução dos cravos.
Falando para uma plateia esclarecida, Rui Rio lançou um apelo à sociedade portuguesa e aos partidos políticos – “não há ninguém para excluir” – para que, “em comunhão, façam ajustamentos para voltar a dar vitalidade e credibilidade ao regime”, ao mesmo tempo que criticou os partidos políticos, que se foram “afunilando” ao longo dos tempos.
“Os partidos políticos têm de funcionar de forma diferente. Eu tenho algumas ideias, mas está visto que isto não pode funcionar assim”, decretou, afirmando que, apesar de não ser um especialista, sabe bem como é que as máquinas partidárias funcionam, lembrando que já foi secretário-geral do PSD quando Marcelo Rebelo de Sousa liderava o partido. A forma como os partidos funcionam é como uma fábrica”, disse. Nesta altura, as palmas fizeram-se ouvir na sala.
Depois vieram as críticas em catadupa à justiça, um sector caro a Rui Rio. “O que me causa mais aflição é o sector da justiça”, afirmou o ex-autarca, frisando que “é impossível uma sociedade construir o que quer que seja se não tiver na sua base parâmetros bem firmes”. “A justiça não está capaz!”, desabafou, para acrescentar: “É um dossier dificílimo, mas temos de ter coragem de pegar nele. É matéria do regime e não da governação”.
“O poder judicial é demasiado opaco e fechado em si mesmo, e temos de encontrar mecanismos para o abrir ao sistema”, defendeu.
O ex-presidente da Câmara do Porto, que, por estes dias, tem tido uma agenda muita preenchida, frisou depois que é preciso “dar um abanão” no sistema, salientando que é necessário “encontrar um conjunto de medidas” que permitam “iniciar uma nova etapa, abrindo novos horizontes”.
Afirmando que “temos de ser capazes de prestigiar a actividade política”, Rio disse que a “crise que vivemos não é económica, mas política”, e que a “dívida pública foi crescendo por incapacidade do poder político em nome da popularidade”.
Consensos para evitar envio de medidas para o TC
Já na parte do debate, Rui Rio defendeu a ncessidade de se encontrar um consenso para - precisou - "acabar com isto de estarmos sempre suspensos de as medidas terem de ir ao Tribunal Constitucional “.
Do seu ponto de vista, tal situação deve acontecer com a Constituição tal como está ou então introduzindo-lhe alterações.
Desafiado pelos jornalistas a clarificar melhor o sentido das suas palavras, Rio pouco mais adiantou, limitando-se a dizer que o que acontece é que a tendência é transferir para o poder judicial “coisas que são iminentemente da esfera política”.
"Muitas vezes o poder político toma uma decisão de caráter político e as pessoas têm a tendência de meter uma providência cautelar, uma ação, transferindo para o poder judicial coisas que são iminentemente da esfera política", apontou o ex-autarca social-democrata.
Questionado por alguns dos comensais sobre a actual situação referente às pensões e à convergência dos seus sistemas, o ex-secretário-geral do PSD respondeu que o problema vem de trás e saiu em defesa do Governo, afirmando que “não é justo” que sobre o Governo actual recaiam todas as críticas sobre o tema.
O ex-presidente da Câmara do Porto foi desafiado a actuar “já” e a juntar-se a todos os que pretendem recuperar para a sociedade portuguesa os “valores de Abril”.O desafiado foi deixado ainda antes de Rio usar da palavra pelo ex-assessor do PS, António Colaço, o organizador o almoço.


publicado por animo às 22:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

DA ARTE E DOS ESPAÇOS INE...

OBRIGADO, MANUEL

ANTONIO COLAÇO NO "VOCÊ N...

PE ANSELMO BORGES NOS ANI...

ANA SÁ LOPES NOS AAAANIMA...

ANA SÁ LOPES NOS ANIMADOS...

O OUTRO LADO DO AAANIMADO...

LISBOAS

CHEF PEDRO HONÓRIO OU AS ...

BALANÇO FINAL . JOAQUIM L...

REGRESSARAM OS AAANIMADOS...

IN MEMORIAM ANTÓNIO ALMEI...

PE ANSELMO BORGES NÃO TE...

MINISTRO CAPOULAS SANTOS ...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

CARDIGOS, AS CEREJAS E O ...

trip - ir a mundos onde n...

´WEBANGELHO SEGUNDO ANSEL...

ANDRÉS QUEIRUGA EM PORTUG...

WEBANGELHO SEGUNDO ANSELM...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

todas as tags

links









































































































































































































subscrever feeds